- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Chefe da CIA disse ao governo Bolsonaro para não duvidar do sistema eleitoral no Brasil, diz Reuters

© AFP 2022 / Kevin DietschO diretor da Agência Central de Inteligência (CIA) William Burns testemunha perante o Comitê de Inteligência do Senado em 10 de março de 2022
O diretor da Agência Central de Inteligência (CIA) William Burns testemunha perante o Comitê de Inteligência do Senado em 10 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.05.2022
Nos siga noTelegram
Em declarações feitas em reunião fechada com presidente brasileiro no ano passado, mas apenas reveladas agora, fontes disseram à agência que diretor da CIA demonstrou preocupação da administração Biden com as eleições no Brasil.
O diretor da CIA, William Burns, teria dito a altos funcionários brasileiros que o presidente, Jair Bolsonaro (PL), deveria parar de lançar dúvidas sobre o sistema de votação de seu país antes das eleições de outubro, segundo duas fontes brasileiras falando sob condição de anonimato para Reuters.
Entretanto, as declarações ocorreram no ano passado, em uma reunião a portas fechadas em julho quando Burns veio a Brasília, mas só agora foram reveladas.
A mídia afirma que uma terceira fonte em Washington teria confirmado que uma delegação liderada por Burns disse aos principais assessores de Bolsonaro que o presidente deveria parar de minar a confiança no sistema eleitoral.
Burns foi, e continua sendo, o mais alto funcionário dos EUA a se reunir em Brasília com o governo Bolsonaro desde a eleição do presidente dos EUA, Joe Biden.
Durante sua viagem não anunciada, Burns, diplomata de carreira indicado por Biden no ano passado, se encontrou no palácio presidencial com Bolsonaro e dois assessores de inteligência: o conselheiro de Segurança Nacional, Augusto Heleno, e Alexandre Ramagem, então chefe da Agência de Inteligência Brasileira (ABIN).
Presidente Jair Bolsonaro (PL) durante encontro com parlamentares em cerimônia Liberdade de Expressão, em 27 de abril de 2022.  - Sputnik Brasil, 1920, 27.04.2022
Notícias do Brasil
Bolsonaro ameaça eleições de 2022 caso ocorra 'algo anormal' e defende 'suspensão' de pleito
O diretor também jantou na residência do embaixador dos EUA com Heleno e o então chefe de gabinete de Bolsonaro, Luiz Eduardo Ramos.
No jantar, segundo uma das fontes, Heleno e Ramos procuraram descartar o significado das repetidas alegações de Bolsonaro de fraude eleitoral. Em resposta, disse a fonte, Burns disse a eles que o processo democrático era sagrado e que Bolsonaro não deveria estar falando dessa maneira.
"Burns estava deixando claro que as eleições não eram um assunto com o qual eles deveriam mexer", disse a fonte, que não estava autorizada a falar publicamente. "Não foi uma palestra, foi uma conversa."
É incomum que os diretores da CIA entreguem mensagens políticas, mas Biden deu a Burns o poder de ser um porta-voz discreto da Casa Branca, disseram as fontes.
Em Washington, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (à esquerda), e o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (à direita), conversam na Casa Branca em 19 de março de 2019. - Sputnik Brasil, 1920, 15.12.2020
Apesar da derrota, 'é difícil para o Bolsonaro abandonar Donald Trump', afirma cientista político
Até hoje, desde que assumiu o cargo de presidente dos EUA em janeiro do ano passado, Biden e Bolsonaro ainda não se falaram. Além disso, quando o mandatário estadunidense foi vitorioso nas eleições, o chefe do Executivo brasileiro foi um dos últimos líderes a enviar felicitações a Biden.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала