- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Bolsonaro ameaça eleições de 2022 caso ocorra 'algo anormal' e defende 'suspensão' de pleito

© Folhapress / AgifPresidente Jair Bolsonaro (PL) durante encontro com parlamentares em cerimônia "Liberdade de Expressão", em 27 de abril de 2022.
Presidente Jair Bolsonaro (PL) durante encontro com parlamentares em cerimônia Liberdade de Expressão, em 27 de abril de 2022.  - Sputnik Brasil, 1920, 27.04.2022
Nos siga noTelegram
O presidente Jair Bolsonaro (PL) sugeriu uma "suspensão" das eleições de 2022 caso "algo anormal" aconteça. A fala ocorreu em um evento denominado "Liberdade de Expressão", dentro do Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (27).
Ele não forneceu detalhes do que considera "algo anormal", contudo.
Segundo o jornal Correio Braziliense, Bolsonaro acrescentou que a suposta medida de "suspensão" das eleições valeria para todos os cargos eletivos — deputados estaduais, federais, senadores e governadores.

"Não pensam [sic] que uma possível suspensão de uma eleição seria só para presidente, isso seria para o Senado, para a Câmara, se tiver algo de anormal", disse.

O chefe do Executivo também mandou um recado para o ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Luis Roberto Barroso.

"Se dirigindo [sic] ao Barroso, com currículo invejável, não deveria ter tido eleições de 2020 sem a conclusão daquele inquérito que deveria ser sigiloso. Ele mente", acusou.

 Michel Temer enquanto presidente da República (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 27.04.2022
Notícias do Brasil
Temer sobre conselho dado a Bolsonaro: 'Estaria pacificado se ele ouvisse'
Em seguida, o presidente citou um inquérito que correu pela Comissão de Transparência Eleitoral (CTE) que concluiu, em fevereiro deste ano, que as urnas eletrônicas brasileiras são extremamente confiáveis.

"Eles [TSE] convidaram as Forças Armadas para verificar o processo, mas se esqueceram que o chefe das Forças Armadas é Jair Messias Bolsonaro", declarou.

Sem apresentar qualquer tipo de prova, o mandatário citou uma suposta "sala secreta" do TSE, que, de acordo com suas alegações, teriam forjado resultados das eleições — algo que foi justamente negado pela CTE em fevereiro, após uma série contínua de ataques do chefe do Executivo acerca do processo eleitoral.

"Dá pra acreditar nisso? Uma sala secreta, onde meia dúzia de técnicos dizem no final 'quem ganhou foi esse'", disse, sem demonstrar, no entanto, qualquer evidência sobre tais alegações.

Jair Bolsonaro na abertura da XXIII Marcha a Brasília em defesa dos Municípios, Brasília, 26 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.04.2022
Notícias do Brasil
Bolsonaro se reúne com representantes do WhatsApp e plataforma diz que não atendeu pedido do TSE
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала