- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

PF aprova paralisação da categoria e pede renúncia de Anderson Torres do Ministério da Justiça

© Folhapress / Anderson Riedel / Palácio do Planalto / CC BY 2.0Visita do presidente Jair Bolsonaro ao Posto da Polícia Rodoviária Federal (foto de aruqivo)
Visita do presidente Jair Bolsonaro ao Posto da Polícia Rodoviária Federal (foto de aruqivo) - Sputnik Brasil, 1920, 04.05.2022
Nos siga noTelegram
Em uma campanha indignada contra o governo pelo pequeno valor do aumento salarial, delegados e policiais validam paralizações a serem definidas em calendário e pedem a saída do atual chefe da pasta da Justiça.
A Associação dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) aprovou medidas em assembleias nesta segunda-feira (2) e ontem (3) em reação ao reajuste concedido pelo governo para classe em abril, segundo o jornal O Globo.
Entre as propostas, estão a realização de paralisações parciais e progressivas dos policiais, com calendário a ser definido entre os delegados e as demais categorias da corporação, e o pedido de renúncia do cargo do ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.
Torres é delegado da PF, e a ADPF aponta que, "pelo desprestígio e desrespeitoso tratamento dado pelo presidente da República à Polícia Federal e ao próprio ministro", ele será pressionado a renunciar.
Presidente da República, Jair Bolsonaro durante ato de entrega de viaturas e de armamentos à Polícia Rodoviária Federal, 20 de fevereiro de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 18.04.2022
Notícias do Brasil
Ala da Polícia Federal inicia movimento de ruptura com Bolsonaro após ficar indignada com reajuste
A diretora da associação, delegada Tania Prado, afirmou à mídia que "este governo é o responsável exclusivo por esta situação insustentável e pelo enfraquecimento da PF. A luta é pela sobrevivência da Polícia Federal e por tudo que ela representa".
Ao mesmo tempo, a instituição voltou a falar sobre o uso da imagem da PF como ferramenta de marketing político por parte do governo Bolsonaro.
"É importante destacar que a segurança pública foi a maior bandeira de campanha do governo Bolsonaro e o destacado trabalho das forças de segurança vem sendo utilizado, indevidamente, pelo presidente como instrumento de marketing para a sua reeleição", diz a Associação dos Delegados em nota.
Para tentar "acalmar" a categoria, o presidente, Jair Bolsonaro (PL) anunciou na segunda-feira (2) que abriria mais vagas para concursados que queiram entrar na corporação.

Entretanto, a medida parece não ter sido enaltecida pelos policiais, uma vez que a decisão concreta da paralização ocorreu hoje (4).
Visita do presidente, Jair Bolsonaro, ao Posto da Polícia Rodoviária Federal - PRF (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 14.04.2022
Notícias do Brasil
Reajuste de 5% concedido por Bolsonaro a servidores indigna PF: 'Quebra desleal de compromisso'
A PF esperava um reajuste salarial entre 16% e 20%, no entanto, o governo concedeu apenas 5%, indignando a classe, que chamou o pequeno aumento de "quebra desleal de compromisso".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала