Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Kiev planeja bombardeio a corredor humanitário em 'ato monstruoso' em Carcóvia, diz Defesa russa

© AFP 2022 / Ed JonesDeslocados internos se preparam para embarcar em um trem de evacuação que parte para Lvov, um dia depois de chegar como parte de um comboio humanitário da cidade sitiada de Mariupol, em uma estação ferroviária na cidade de Zaporozhie, em 22 de abril.
Deslocados internos se preparam para embarcar em um trem de evacuação que parte para Lvov, um dia depois de chegar como parte de um comboio humanitário da cidade sitiada de Mariupol, em uma estação ferroviária na cidade de Zaporozhie, em 22 de abril. - Sputnik Brasil, 1920, 30.04.2022
Nos siga noTelegram
Os neonazistas ucranianos planejam disparar contra pessoas que serão evacuadas de Carcóvia com o objetivo de acusar os militares russos de crimes contra civis, afirmou o diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Defesa da Rússia, coronel-general Mikhail Mizintsev, neste sábado (30).
"Kiev continua a preparar provocações monstruosas e implacáveis, envolvendo a destruição em massa de civis, com o objetivo de acusar ainda mais as forças armadas russas", disse Mizintsev.
Segundo ele, os militares ucranianos instalaram peças de artilharia perto da aldeia de Tsupovka, na região de Carcóvia, para atacar civis durante a evacuação por meio de um corredor humanitário, em Carcóvia.

"O lado russo descobriu, de forma confiável, que os neonazistas planejam realizar esse ato monstruoso e sangrento em um futuro próximo", acrescentou Mizintsev.

Mizintsev também informou que a barragem do reservatório Nikolaevsky, na cidade de Marganets, na região de Dnepropetrovsk, foi minada por militantes ucranianos, que planejam explodi-la e culpar as tropas russas pelo desastre.
De acordo com informações divulgadas pelo coronel-general Mikhail Mizintsev, diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Defesa da Rússia, a explosão na barragem pode desencadear grandes inundações e afetar mais de 45.000 pessoas.
© Foto / Flickr / Avr Melissa GloudeSoldados ucranianos durante treinamento, em 30 de outubro de 2020, em Zolochiv, na Ucrânia
Soldados ucranianos durante treinamento, em 30 de outubro de 2020, em Zolochiv, na Ucrânia - Sputnik Brasil, 1920, 30.04.2022
Soldados ucranianos durante treinamento, em 30 de outubro de 2020, em Zolochiv, na Ucrânia
A Rússia iniciou a operação especial, em 24 de fevereiro, com o objetivo de "desmilitarizar" e "desnazificar" a Ucrânia, após pedido de ajuda das repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) para combater ataques de tropas ucranianas.
A missão, segundo o Ministério da Defesa russo, tem como alvo apenas a infraestrutura militar da Ucrânia.
Além disso, as Forças Armadas da Rússia acusam militares ucranianos de usar "métodos terroristas" nos combates, como fazer civis de "escudo humano" e se alojar em construções não militares.
Veículos militares da Rússia na região da Carcóvia, foto publicada em 28 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 30.04.2022
Panorama internacional
Conflito na Ucrânia é 'entre a Rússia e a OTAN, liderada pelos EUA', diz China
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала