Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

OPEP: sanções antirrussas podem causar um dos piores choques de oferta de petróleo da história

© AFP 2022 / Ryad Kramdi Logo da OPEP. (Arquivo)
Logo da OPEP. (Arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 12.04.2022
Nos siga noTelegram
Atuais e futuras sanções antirrussas poderiam causar um dos piores choques de oferta de petróleo da história, avisou o secretário-geral da OPEP, Mohammed Barkindo, os altos funcionários da UE, acrescentado que seria impossível substituir o volume de óleo perdido em tal situação.
Conforme afirmou Barkindo na segunda-feira (11), cerca de sete milhões de barris de petróleo russo estão abandonando diariamente o mercado global em resultado das sanções e outras restrições sobre o comércio do país.
Ele disse ainda que a volatilidade atual no mercado se deve a "fatores não fundamentais" e fora do controle da OPEP, sendo responsabilidade da União Europeia promover uma abordagem "realista" quanto à transação energética.
Recentemente, a UE se juntou aos planos dos EUA e do Reino Unido em impor embargo aos produtos energéticos da Rússia. Contudo, ao contrário de Washington e Londres, os países da Europa importam a maior quantidade de fornecimentos de energia da Rússia, e os especialistas alertam que a tentativa de cortar as entregas poderia levar a resultados catastróficos.
Fábrica química e refinaria de petróleo na cidade de Wesseling, Alemanha, 6 de abril de 2022  - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Panorama internacional
Especialista em energia explica por que petróleo russo é difícil de substituir na Europa
Em particular, a Alemanha prevê um colapso de indústrias inteiras, enquanto o chefe do gigante energético austríaco OMV declarou que seria "impossível" para o seu país parar de comprar o gás russo.
Embora os Estados Unidos tenham prometido aumentar e preencher as lacunas com suas exportações de gás natural liquefeito mais caro, a maior parte dos terminais de GNL na Europa já estão funcionando na capacidade plena, o que significa que não haveria lugar para armazenar o combustível.
No entanto, o Parlamento Europeu exigiu, na semana passada, um embargo imediato e total às importações russas de petróleo, carvão, gás natural e combustível nuclear. Mas alguns países, como a Hungria e a Eslováquia, deixaram claro que planejam ignorar a proibição por autopreservação, embora outras nações tenham avisado os seus cidadãos para apertarem os cintos e se prepararem para tempos difíceis.
O petróleo e o gás não são as únicas mercadorias cujo suprimento está acabando em meio ao conflito na Ucrânia. A Rússia e a Ucrânia juntas produzem cerca de um terço das exportações mundiais de trigo, e ambos os países também são grandes exportadores de óleo de girassol e fertilizantes. Como resultado, os preços dos alimentos atingiram máximos históricos, e muitos países e ONGs estão alertando para a escassez de alimentos no futuro próximo.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала