Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Temendo sanções, Huawei dá férias a parte de seus funcionários na Rússia

© AP Photo / Mark SchiefelbeinEm Pequim, um guarda de segurança se posiciona à esquerda próximo de um homem de máscara que passa em frente a um logo da Huawei durante feira de tecnologia na China, em 28 de setembro de 2021
Em Pequim, um guarda de segurança se posiciona à esquerda próximo de um homem de máscara que passa em frente a um logo da Huawei durante feira de tecnologia na China, em 28 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Nos siga noTelegram
A gigante chinesa de tecnologia Huawei decidiu conceder férias de um mês a parte de seus funcionários na Rússia com o objetivo de evitar sanções, segundo a mídia.
A informação foi publicada pela Forbes, que aponta que a companhia mantém uma postura cuidadosa e suspendeu todos os pedidos na Rússia após as primeiras restrições impostas contra Moscou pelos Estados Unidos.
A suspensão dos pedidos no país também teria motivado a decisão, ainda segundo a publicação.
Em março, o Financial Times publicou, citando especialistas, que gigantes chinesas de tecnologia como a Huawei e a Xiaomi estariam sob risco de sanções ocidentais em caso de novos suprimentos de smartphones e equipamentos enviados à Rússia.
© REUTERS / Abhishek N. ChinnappaLogotipo da Xiaomi dentro do escritório da empresa em Bengaluru, Índia, 18 de janeiro de 2018.
Logotipo da Xiaomi dentro do escritório da empresa em Bengaluru, Índia, 18 de janeiro de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 09.04.2022
Logotipo da Xiaomi dentro do escritório da empresa em Bengaluru, Índia, 18 de janeiro de 2018.
Em 24 de fevereiro, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou a deflagração de uma operação militar especial na Ucrânia. Desde então, os EUA e seus aliados ampliaram as sanções econômicas contra Moscou, incluindo diversos setores e afetando o funcionamento de empresas estrangeiras no país.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала