Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Índia e Japão reafirmam 'parceria estratégica especial' e defendem diálogo entre Rússia e Ucrânia

© REUTERS / Adnan AbidiEm Nova Deli, o primeiro-ministro do Japão, Fumi Kishida (à esquerda), cumprimenta o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi (à direita), durante evento de assinatura entre os governos dos dois países, em 19 de março de 2022
Em Nova Deli, o primeiro-ministro do Japão, Fumi Kishida (à esquerda), cumprimenta o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi (à direita), durante evento de assinatura entre os governos dos dois países, em 19 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 19.03.2022
Nos siga noTelegram
Neste sábado (19), os governos de Índia e Japão concordaram em aprofundar a parceria estratégica e global especial entre os países. O compromisso foi selado com a assinatura de uma declaração conjunta após encontro entre as lideranças de ambos os lados em Nova Deli.
Durante a 14ª cúpula anual entre Índia e Japão, o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, e o premiê indiano, Narendra Modi, firmaram um acordo de parceria estratégica. Entre os temas discutidos estão compromissos de trabalho conjunto em prol de um "mundo pacífico, estável e próspero" sob "uma ordem baseada em regras". Kishida e Modi citaram investimentos econômicos mútuos "robustos" e o desenvolvimento de cadeias comerciais conjuntas.
"Reafirmando que os dois países continuarão a trabalhar juntos para atingir esses objetivos compartilhados, eles resolveram avançar ainda mais na Parceria Estratégica e Global Especial Índia-Japão", diz o comunicado conjunto publicado pela chancelaria indiana após o encontro.
© AP Photo / Hamish BlairDa esquerda para direita: o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, a ministra das Relações Exteriores da Austrália, Marise Payne, o ministro das Relações Exteriores da Índia, S. Jaishankar, e o ministro das Relações Exteriores do Japão, Yoshimasa Hayashi, em conferência de imprensa do Quad em Melbourne, Austrália, 11 de fevereiro de 2022
Da esquerda para direita: o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, a ministra das Relações Exteriores da Austrália, Marise Payne, o ministro das Relações Exteriores da Índia, S. Jaishankar, e o ministro das Relações Exteriores do Japão, Yoshimasa Hayashi, em conferência de imprensa do Quad em Melbourne, Austrália, 11 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 19.03.2022
Da esquerda para direita: o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, a ministra das Relações Exteriores da Austrália, Marise Payne, o ministro das Relações Exteriores da Índia, S. Jaishankar, e o ministro das Relações Exteriores do Japão, Yoshimasa Hayashi, em conferência de imprensa do Quad em Melbourne, Austrália, 11 de fevereiro de 2022
Ambos os líderes concordaram com a importância do Quad, aliança composta por Índia, Japão, Estados Unidos e Austrália, com o objetivo manifesto de manter a estabilidade na região do Indo-Pacífico. A formação da aliança, liderada pelos EUA, tem o avanço da China como principal motivo.

"Eles [Kishida e Modi] saudaram os encontros entre líderes do Quad realizados em março e setembro de 2021 e renovaram o compromisso de garantir resultados tangíveis na agenda positiva e construtiva do Quad, especialmente em vacinas contra a COVID-19, tecnologias críticas e emergentes, ação climática, coordenação de infraestrutura, segurança cibernética, espaço e educação", aponta o documento.

Índia e Japão defendem saída diplomática para a crise na Ucrânia

Os líderes de Japão e Índia também discutiram uma série de questões internacionais para além da parceria bilateral. Os premiês condenaram recentes lançamentos de mísseis balísticos pela Coreia do Norte, discutiram a cooperação para alcançar a paz e a estabilidade no Afeganistão e pediram o fim das hostilidades na Ucrânia, defendendo que as partes envolvidas busquem saídas pacíficas e diplomáticas.

"[Kishida e Modi] reiteraram seu apelo pelo cessar imediato da violência [na Ucrânia] e salientaram que não há outra escolha senão o caminho do diálogo e da diplomacia para a resolução do conflito. Os líderes afirmaram que tomarão medidas apropriadas para enfrentar a crise humanitária na Ucrânia", afirma a declaração conjunta.

Além disso, o premiê indiano, Narendra Modi, reafirmou o apoio da Índia à candidatura do Japão a um assento não permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para 2023-2024.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала