Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

MI6: confisco de casas de russos no Reino Unido para abrigar ucranianos é alerta sobre terrorismo

CC BY-SA 2.0 / Laurie Nevay / Sede do MI6 britânico em Vauxhall Cross, Londres
Sede do MI6 britânico em Vauxhall Cross, Londres - Sputnik Brasil, 1920, 13.03.2022
Nos siga noTelegram
A polêmica medida que está em análise pelas autoridades do Reino Unido pode encontrar resistência por uma série de fatores.
O secretário de Estado britânico para Nivelamento, Habitação e Comunidades, Michael Gove, disse que o governo está analisando como utilizar as propriedades de empresários russos sancionados por Londres por causa da operação militar especial de Moscou na Ucrânia.
"Quero explorar uma opção que nos permita [ao governo] usar as casas e propriedades de indivíduos sancionados" para realocar ucranianos refugiados, disse Gove, segundo informações do Daily Beast.
Ele admitiu que "há uma barreira legal bastante alta a ser transposta, e não estamos falando de confisco permanente [das propriedades dos empresários]".
Porém, reforçou em seguida que aqueles que apoiam o presidente russo Vladimir Putin "não terão direito de usar ou lucrar com suas próprias propriedades".
Tanques em plataformas de caminhões militares do Reino Unido, com tropas e equipamento militar, chegam à base da OTAN em Tapa, Estônia, 25 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 06.03.2022
Panorama internacional
Reino Unido avisa: além de 'ilegal', é 'inútil' que britânicos tentem lutar na Ucrânia
Não é a primeira vez que o Reino Unido cogita o confisco de propriedade privada. No início da semana, o vice-primeiro-ministro britânico Dominic Raab disse que o Reino Unido confiscaria as propriedades dos magnatas russos, "se existir uma base legal para isso".
Questionado se apoiaria o uso de tais propriedades para abrigar refugiados ucranianos, Raab disse: "Sim, com certeza. Estamos analisando tudo".

Críticas do setor de inteligência e de Macron

Os chefes do MI5 e do MI6 alertam para os perigos das intenções do governo do Reino Unido. Em um comunicado para a secretária do Interior do Reino Unido, Priti Patel, eles avisam que "uma política completa de portas abertas" para os refugiados ucranianos pode ser perigosa.
A inteligência britânica entende que há risco destas medidas permitirem o ingresso de militantes do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países), além de criminosos ligados à máfia.
Membros da UE, como a França, criticaram Patel por uma suposta falta de urgência em ajudar os refugiados ucranianos.
Emmanuel Macron acusa o Reino Unido de ser negligente com "as necessárias verificações de segurança rigorosas e regras de visto para impedir que supostos agentes ou terroristas entrem no Reino Unido".
A agência de refugiados da ONU disse que quase 2,6 milhões de ucranianos fugiram de seu país desde o início da operação especial russa em 24 de fevereiro. O Reino Unido, por sua vez, só concedeu até agora cerca de 960 vistos de pelo menos 22.000 pedidos ucranianos em andamento, segundo relatos.
© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensEmmanuel Macron, presidente da França, durante coletiva de imprensa em Moscou
Emmanuel Macron, presidente da França, durante coletiva de imprensa em Moscou - Sputnik Brasil, 1920, 13.03.2022
Emmanuel Macron, presidente da França, durante coletiva de imprensa em Moscou
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала