Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Ex-premiê ucraniano: OTAN planejava iniciar guerra mundial contra Rússia com uso de armas nucleares

© REUTERS / Janis LaizansTropas de combate da Noruega reforçam OTAN em Kaunas, Lituânia, 27 de fevereiro de 2022
Tropas de combate da Noruega reforçam OTAN em Kaunas, Lituânia, 27 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 04.03.2022
Nos siga noTelegram
Nikolai Azarov, ex-primeiro-ministro da Ucrânia, disse que a Rússia decidiu restaurar ordem na Ucrânia para evitar uma terceira guerra mundial e um ataque ao seu território.
"Para evitar uma terceira guerra mundial e um ataque à Rússia com uso de armas nucleares, o governo russo tomou a decisão de controlar esta situação e restaurar a ordem na Ucrânia", escreveu ele em sua conta no Facebook.
De acordo com o ex-premiê, as tropas ucranianas sob a liderança de batalhões nacionalistas estavam se preparando para iniciar uma operação militar em Donbass em 25 de fevereiro.
"Um dia antes do início da guerra para aniquilamento da população de língua russa no Donbass, foram tomadas decisões marcantes. Sob o controle dos batalhões nacionalistas, o Exército ucraniano estava se preparando para iniciar uma operação no Donbass em 25.02.22", afirmou Azarov.
Além disso, ele disse que no verão de 2022 [inverno no Hemisfério Sul] a OTAN planejava acordar a introdução de forças na Ucrânia e até o fim do ano provocar um conflito nuclear com a Rússia.
"Desde dezembro de 2021, a Rússia recebia dados sobre os planos da OTAN de implantar no território da Ucrânia quatro brigadas militares (duas terrestres, uma marítima, uma aérea). Além do mais, a brigada aérea tinha capacidade de transportar ogivas nucleares. A OTAN queria chegar a um acordo sobre essa implantação de tropas na reunião do Conselho de Segurança da ONU no verão de 2022. Então, muito provavelmente até o final do ano, eles provocariam um conflito e lançariam uma ação militar em larga escala contra a Rússia usando armas nucleares.", concluiu ex-ministro ucraniano.
O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, participa de uma reunião com o chefe do Ministério das Relações Exteriores da autoproclamada República Popular de Lugansk, Vladislav Deinego e o vice-chefe do Ministério das Relações Exteriores da autoproclamada República Popular de Donetsk, Sergei Peresada, em Moscou, Rússia, 25 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 02.03.2022
Panorama internacional
Lavrov sobre possibilidade de guerra nuclear: melhor perguntar a Biden
A Rússia começou a operação militar especial de "desmilitarização e desnazificação" da Ucrânia, em 24 de fevereiro, por ordem do presidente Vladimir Putin, após ter reconhecido oficialmente a independência das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk. O passo da Rússia provocou uma onda de sanções dos países ocidentais contra Moscou em todos os setores.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала