Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Especialista: Rússia reconheceu repúblicas de Donbass após Ocidente ignorar exigências de segurança

© Sputnik / Aleksei NikolskyVladimir Putin, presidente da Rússia, assina decretos que reconhecem a independência das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk, 21 de fevereiro de 2022
Vladimir Putin, presidente da Rússia, assina decretos que reconhecem a independência das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk, 21 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 22.02.2022
Nos siga noTelegram
Daniel McAdams, diretor do Instituto Ron Paul para a Paz e Prosperidade, aponta a "arrogância ocidental" em não cumprir os acordos de Minsk como causa das ações da Rússia.
A decisão da Rússia de reconhecer a independência das repúblicas de Donetsk e Lugansk é resultado da recusa do Ocidente em reconhecer as legítimas preocupações de segurança russas, disse na segunda-feira (21) Daniel McAdams, diretor do Instituto Ron Paul para a Paz e Prosperidade, à Sputnik.
"Os acordos de Minsk estão mortos, mas não é Putin que os matou. Foi a arrogância ocidental e a recusa de aceitar que, tal como os EUA e seus aliados, a Rússia tem preocupações de segurança legítimas, as quais, tal como qualquer outro país, recusa comprometer", disse McAdams. Ele apontou que a Síria também já indicou que reconhecerá as repúblicas populares de Donetsk e Lugansk, poderá não ser a única, mas que há a incógnita da China.
McAdams criticou as previsões dadas por Washington e Londres.
"O passo de Putin hoje mostra o quão ineptos são os 'especialistas' dos EUA e do Reino Unido, e os funcionários governamentais que não paravam de gritar 'A Rússia está prestes a invadir a Ucrânia'. Isso é especialmente verdade relativamente a Jake Sullivan, conselheiro de Segurança Nacional, e [Antony] Blinken, secretário de Estado dos EUA", acrescentou.
"Sua incompetência está agora exposta. Como tenho dito todo este tempo, por que a Rússia quereria 'deter' Kiev? Lugansk e Donetsk estão agora separados da Ucrânia, provavelmente para sempre, sem fazer um disparo."
Presidente da Rússia Vladimir Putin durante assinatura do reconhecimento da independência de Donetsk e Lugansk. Da esquerda para a direita, o chefe de Lugansk Leonid Pasechnik, e o chefe de Donetsk Denis Pushilin - Sputnik Brasil, 1920, 22.02.2022
Panorama internacional
Foi uma decisão difícil, mas única possível, diz Medvedev sobre reconhecimento de Donetsk e Lugansk
Questionado sobre a potencial reação da OTAN, o especialista duvida que os aliados consigam demonstrar união.
"A OTAN está se desintegrando. Será interessante ver qual será o próximo passo da Alemanha. Eles concordarão em cancelar o Nord Stream 2? Nesse caso poderá ser um resto do inverno [europeu] frio para eles", disse o diretor do think tank dos EUA.
"Para começar, elas [sanções] serão contra Lugansk e Donetsk. Isso é engraçado e confuso – será que isso significa que os EUA já reconheceram essas regiões como parte da Rússia? Porque senão, os EUA estão sancionando a Ucrânia!", concluiu ele.
As tensões aumentaram em Donbass na última semana, com as repúblicas populares de Donetsk e Lugansk relatando bombardeios por parte das Forças Armadas da Ucrânia, o que levou à evacuação temporária de civis para a região de Rostov, na Rússia. No sábado (19), as duas regiões solicitaram a Vladimir Putin, presidente da Rússia, que reconhecesse sua independência.
Na segunda-feira (21) Putin assinou decretos reconhecendo a independência das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk, e disse que a decisão era há muito esperada, e hoje (22) o Conselho de Federação da Rússia aprovou o pedido de Putin de enviar militares a esses territórios.
Em seguida vários países ocidentais aplicaram sanções a entidades realizando comércio com as repúblicas populares de Donetsk e Lugansk. Além disso, o Reino Unido impôs sanções a bancos e empresários russos, enquanto a Alemanha anunciou que o Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2) está suspenso.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала