Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

Sputnik Light pode se tornar dose de reforço após China aprovar aplicação de coquetéis de vacinas

© Sputnik / Ilya NaymushinAmpola da vacina Sputnik Light em Krasnoyarsk, Rússia
Ampola da vacina Sputnik Light em Krasnoyarsk, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 21.02.2022
Nos siga noTelegram
A China aprovou o uso de diferentes vacinas para completar o processo de imunização contra a COVID-19, o que poderia dar espaço à Sputnik Light como dose de reforço.
A vacina de plataforma adenoviral Sputnik Light contra a COVID-19 pode se tornar uma importante dose de reforço para os vacinados com doses de coronavírus inativado da China, depois que o país recomendou oficialmente a aplicação de coquetéis de vacinas.
As vacinas produzidas pelas empresas chinesas Sinovac e Sinopharm são altamente utilizadas, com 4,7 bilhões de doses aplicadas na China e pelo mundo afora. Embora o Conselho Estatal da China tenha autorizado o reforço por coquetel de vacinas apenas com vacinas domésticas, a Sputnik Light, de apenas uma dose (o primeiro componente da Sputnik V), pode se tornar uma solução para os que se inocularam com as vacinas chinesas nos outros países.
Seringas e ampolas da Sputnik Light, vacina contra o SARS-CoV-2, em Novosibirsk, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 14.10.2021
Combinação da AstraZeneca com Sputnik Light é altamente eficaz, diz RFPI citando estudo na Argentina
Um estudo realizado na Argentina diz que uma combinação da Sputnik Light com outras vacinas mostrou que a resposta de anticorpos e células T criada pela vacina russa como dose de reforço com o imunizante da Sinopharm é dez vezes maior que com duas doses de Sinopharm. Segundo o Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, que criou o método de coquetel de vacinas, usar a Sputnik Light em combinação com todas as outras vacinas é seguro e não tem efeitos adversos sérios.
Até agora a Sputnik Light foi aprovada em mais de 30 países, que têm uma população total de mais de 2,5 bilhões de pessoas, enquanto a Sputnik V foi autorizada em 71 países com uma população total de mais de quatro bilhões de pessoas. A última cria uma resposta imune mais forte e duradoura contra a COVID-19 (incluindo a variante Ômicron) que muitas outras vacinas, o que é impulsionado ainda mais com a Sputnik Light como dose de reforço.
O Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo), o principal investidor no desenvolvimento da Sputnik V, foi criado em 2011 como fundo soberano do país para fazer investimentos conjuntos de capital.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала