Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Casa Branca descreve como seria a invasão russa à Ucrânia

© AP Photo / Susan WalshO assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, durante evento na Casa Branca em Washington, no dia 26 de outubro de 2021
O assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, durante evento na Casa Branca em Washington, no dia 26 de outubro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 11.02.2022
Nos siga noTelegram
Assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan disse que a Rússia poderia buscar "mudança de regime" em Kiev, a partir de ataques aéreos e terrestres.
A Casa Branca disse nesta sexta-feira (11) que acredita que a Rússia tem tudo para invadir a Ucrânia "a qualquer momento".
Em seu pronunciamento à imprensa, Jake Sullivan pediu aos cidadãos norte-americanos que saiam da Ucrânia, "porque não há chance de uma evacuação militar dos EUA como a do Afeganistão".
Conselheiro de Segurança Nacional do presidente Joe Biden, Sullivan disse que "uma invasão pode começar a qualquer momento", inclusive "durante as Olimpíadas". Em seguida, ele descreveu o que seria a invasão da Rússia à Kiev.

"Provavelmente começará com bombardeios aéreos e ataques com mísseis", enquanto o ataque terrestre subsequente também interromperia as comunicações. "Ninguém poderia contar com partidas aéreas, ferroviárias ou rodoviárias, uma vez que a ação militar começasse", disse Sullivan.

Pressionado a fornecer detalhes, Sullivan disse que a comunidade de inteligência dos EUA avaliou que o acúmulo de tropas russas perto da Ucrânia sugere uma "possibilidade muito distinta de que a Rússia possa escolher" tomar uma ação militar "em um prazo razoavelmente rápido".
O presidente Joe Biden fala à imprensa, no dia 10 de fevereiro de 2022, em Culpeper, na Virgínia - Sputnik Brasil, 1920, 10.02.2022
Panorama internacional
Biden fala em 'guerra mundial' e diz que cidadãos americanos na Ucrânia devem deixar o país agora
Ainda citando o setor de inteligência norte-americano, o conselheiro previu que existe uma "possibilidade distinta" de Putin ordenar uma invasão antes de 20 de fevereiro.
É importante frisar que Moscou rejeitou repetidamente as alegações dos EUA de que planeja invadir a Ucrânia.
A representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, em resposta às notícias de um plano dos EUA de enviar milhares de tropas extras para a Polônia, disse que a "histeria da Casa Branca é mais reveladora do que nunca".
Ela acrescentou que "provocações, desinformação e ameaças" servem como um caminho preferencial para os EUA e seus aliados resolverem seus próprios problemas, e denunciou que os EUA "precisam de uma guerra. A qualquer preço".
Nos últimos meses, países ocidentais acusaram a Rússia de seu suposto plano de atacar a Ucrânia. Entretanto, os EUA e seus aliados da OTAN (Organização do Tratado Atlântico Norte) continuam aumentando sua presença militar na Europa Oriental.
© Sputnik / Serviço de imprensa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia / Abrir o banco de imagensMaria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, durante briefing em Moscou, Rússia
Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, durante briefing em Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 11.02.2022
Maria Zakharova, representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, durante briefing em Moscou, Rússia. Foto de arquivo
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала