Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Governo dinamarquês é criticado por se 'vender completamente' aos EUA em acordo de Defesa

© REUTERS / BRYAN WOOLSTONMilitares da 82ª Divisão Aerotransportada carregam um Veículo Automóvel Multifunção de Alta Mobilidade (HMMWV, na sigla em inglês) a bordo de um avião de transporte C-17 para implantação na Europa Oriental em meio a crescentes tensões entre a Ucrânia e a Rússia, em Fort Bragg, Carolina do Norte, EUA, 6 de fevereiro de 2022
Militares da 82ª Divisão Aerotransportada carregam um Veículo Automóvel Multifunção de Alta Mobilidade (HMMWV, na sigla em inglês) a bordo de um avião de transporte C-17 para implantação na Europa Oriental em meio a crescentes tensões entre a Ucrânia e a Rússia, em Fort Bragg, Carolina do Norte, EUA, 6 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 11.02.2022
Nos siga noTelegram
O acordo de Defesa com os EUA, anunciado pelo governo em Copenhague, segundo o qual soldados e armamentos americanos podem ser implantados em solo dinamarquês, despoletou críticas por parte dos aliados social-democratas no poder.
Embora o governo tenha definido a medida como "apropriada e necessária", dois dos seus apoiadores rapidamente dispararam contra ela.
O porta-voz do Partido Popular Socialista argumentou que o acordo jogará os aliados da OTAN uns contra os outros e colocará em risco a soberania do país.

"Obrigado, mas não agradeço aos desejos americanos de ter tropas e equipamentos na Dinamarca. Os países da OTAN estão sendo jogados uns contra os outros, e a soberania da Dinamarca está sendo pressionada. Os EUA são nossos aliados, mas a cooperação deveria ser mantida dentro da OTAN", afirmou Karsten Honge.

A aliança vermelho-verde também se manifestou sobre o assunto, emitindo um comunicado.
"A colaboração é boa, mas você não precisa vender completamente a soberania básica sobre seu próprio território e o controle legal sobre ele", afirmou a porta-voz Eva Flyvholm, à TV2.
Soldados dos EUA no Afeganistão (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 10.02.2022
Panorama internacional
Novo acordo pode levar tropas norte-americanas para Dinamarca
A cooperação com os EUA ainda não está em vigor e segue em negociação.
Segundo a primeira-ministra dinamarquesa Mette Frederiksen, a conversa foi iniciada pelos EUA em meio ao aumento da cooperação norte-americana com a Noruega e Países Bálticos.
O início das negociações aponta que o acordo permitiria aos EUA utilizar as bases militares norueguesas à vontade e implantar equipamentos próprios sem necessariamente informar as autoridades.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала