China intensifica testes de armas ferroviárias a níveis 'sem precedentes'

© Sputnik / Aleksei Danichev / Abrir o banco de imagensSistema de mísseis ferroviários Molodets e sistema de artilharia ferroviária TM-3-12, apresentados em exposição de rua em São Petersburgo, Rússia
Sistema de mísseis ferroviários Molodets e sistema de artilharia ferroviária TM-3-12, apresentados em exposição de rua em São Petersburgo, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 10.02.2022
Nos siga noTelegram
Enquanto o Pentágono interrompeu seu programa de armas ferroviárias, a China anunciou avanços consideráveis para a tecnologia.
A China deve intensificar seus testes de armas ferroviárias "a um nível sem precedentes", de acordo com uma fonte militar citada pelo South China Morning Post.
Um canhão ferroviário é uma arma de energia cinética que pode disparar um projétil a sete vezes a velocidade do som com força eletromagnética e atingir um alvo a mais de 200 km de distância. Isso representa mais de dez vezes o alcance típico de um canhão.
Há anos a tecnologia enfrenta um grande desafio: o projétil em movimento rápido e a corrente elétrica de alta tensão podem causar desgaste irreparável no trilho ou na parede interna, reduzindo a vida útil e a precisão da arma.
Wang Xiaohe, pesquisador militar chinês, disse que cientistas e engenheiros na China encontraram algumas soluções possíveis para reparar os problemas.
O Departamento de Defesa dos EUA anunciou em julho passado que decidiu interromper seu programa de armas ferroviárias para liberar recursos para o desenvolvimento de armas hipersônicas.
Míssil hipersônico lançado da Pacific Missile Range Facility, Kauai, Havaí, EUA, 19 de março de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 04.02.2022
Pentágono não tem capacidades para testar ameaça de armas hipersônicas da Rússia, diz mídia
Um dos principais motivos foi a necessidade de abandonar o cano de uma arma após cerca de 20 tiros por causa do desgaste e outros danos.
Os EUA eram líderes em tecnologia de armas ferroviárias. Na guerra hispano-americana no final do século 19, o canhão ferroviário foi proposto para bombardear a cidade de Havana a partir da costa da Flórida.
O moderno programa de armas ferroviárias dos EUA foi lançado em 1978 pelo Pentágono para combater a antiga União Soviética.
Após décadas de pesquisa, cientistas norte-americanos alcançaram avanços tecnológicos e de engenharia que aumentaram o alcance efetivo da arma para mais de 100 milhas náuticas.
No entanto, esse alcance ainda colocaria os navios de guerra dos EUA sob fogo inimigo, especialmente ao lidar com um adversário com tecnologia avançada de mísseis.
Wang disse que os pesquisadores chineses aprenderam muito com a pesquisa de armas ferroviárias nos EUA e em outros países.
Avião hipersônico movido a hidrogênio da Destinus - Sputnik Brasil, 1920, 10.02.2022
Sociedade e cotidiano
Novo modelo de aeronave hipersônica capaz de atingir Mach 15 receberá motor a hidrogênio
Eles aplicaram metal líquido no trilho para reduzir o desgaste, e instalaram em seus canhões ferroviários alguns designs inovadores.
A versão chinesa não teria um dispositivo extra montado no cano para matar um flash elétrico. Ele usaria uma tecnologia de revestimento especial para obter um desempenho mais estável com menos danos.
A China realizou o primeiro teste ao vivo do mundo em mar aberto, com um canhão ferroviário montado em um navio de guerra, em 2018. A arma protótipo acelerou um projétil de 25 kg a Mach 7,3 e atingiu um alvo a 250 km de distância.
A Marinha da China entende que os canhões ferroviários são fundamentais e podem ajudar a defender a costa do país por causa de seu alcance de tiro incomparável.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала