Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

China responde às declarações do Reino Unido sobre a soberania das Ilhas Malvinas

© AP Photo / Danny LawsonPlaca comemorativa do conflito das ilhas Malvinas no Reino Unido
Placa comemorativa do conflito das ilhas Malvinas no Reino Unido - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2022
Nos siga noTelegram
Ministra das Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss disse que rejeita "completamente" quaisquer dúvidas sobre a soberania das Ilhas Malvinas.
A declaração da representante do Reino Unido foi feita logo após o pronunciamento conjunto dos presidentes chinês, Xi Jinping, e o argentino, Alberto Fernández. Na ocasião, Pequim expressou apoio à reivindicação da Argentina sobre o território.
Xi Jinping e Fernández se encontraram no domingo (6) em Pequim, quando o presidente argentino estava na capital chinesa para os Jogos Olímpicos de Inverno.
Rejeitamos completamente quaisquer questões sobre a soberania das Malvinas. As Malvinas fazem parte da família britânica e defenderemos seu direito à autodeterminação. A China deve respeitar a soberania das Malvinas.
Em comunicado conjunto divulgado após a reunião, a China reafirmou seu apoio à exigência da Argentina de exercer plenamente sua soberania sobre "a questão das Ilhas Malvinas".
Mais tarde, o porta-voz da embaixada da China no Reino Unido respondeu ao apelo britânico. Segundo ele, "a posição da China sobre a questão das Ilhas Malvinas é consistente. Apoiamos firmemente a reivindicação legítima da Argentina de plena soberania sobre as Ilhas Malvinas".
"Esperamos que o Reino Unido responda positivamente ao pedido da Argentina, inicie o diálogo e a negociação o mais rápido possível e encontre uma solução pacífica, justa e duradoura de acordo com as resoluções relevantes da ONU", acrescentou o porta-voz chinês.
© AP Photo / Eduardo Di BaiaSoldados argentinos no Monumento aos Soldados Caídos durante a Guerra das Malvinas, Argentina, 2 de abril de 2007
Soldados argentinos no Monumento aos Soldados Caídos durante a Guerra das Malvinas, Argentina, 2 de abril de 2007 - Sputnik Brasil, 1920, 07.02.2022
Soldados argentinos no Monumento aos Soldados Caídos durante a Guerra das Malvinas, Argentina, 2 de abril de 2007. Foto de arquivo
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала