Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Há muito que OTAN ignora iniciativas russas para discutir moratória à instalação de mísseis, diz MRE

© AP PhotoFoto fornecida pela Agência de Defesa contra Mísseis do Departamento de Defesa dos EUA, mostra um interceptor terrestre de longo alcance sendo lançado da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia, 28 de janeiro de 2016
Foto fornecida pela Agência de Defesa contra Mísseis do Departamento de Defesa dos EUA, mostra um interceptor terrestre de longo alcance sendo lançado da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia, 28 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil, 1920, 04.02.2022
Nos siga noTelegram
Por muitos anos a OTAN tem ignorado as iniciativas regulares por parte da Rússia para discutir a prevenção de incidentes militares e moratórias à instalação de mísseis, disse hoje (4) a representante oficial da chancelaria russa.
A Aliança Atlântica está interessada apenas na contenção da Federação da Rússia, segundo declarou Maria Zakharova durante o briefing.

"Questões reais no domínio da contenção militar, transparência, prevenção dos incidentes militares não intencionais, moratória à instalação de mísseis de médio e curto alcance [...] tudo isso está sendo ignorado por muitos anos."

De acordo com as palavras da representante, "a aliança já deixou claro que agora a prioridade para ela é, sobretudo, a contenção da Rússia em todas as direções".
Bandeiras da Rússia e China durante a reunião de Vladimir Putin e Xi Jinping - Sputnik Brasil, 1920, 04.02.2022
Panorama internacional
Washington ameaça usar 'diversas ferramentas' contra China se ela ajudar Moscou a superar sanções
A diplomata relembrou que Moscou pediu aos países-membros da OTAN, assim como aos Estados da UE, para esclarecerem como eles entendem o princípio da indivisibilidade da segurança, da inadmissibilidade do fortalecimento da segurança às custas da segurança dos outros.

"Nós aguardamos deles uma resposta clara. Dependente de como será, vamos decidir se há espaço para um diálogo substantivo; a participação dessas conversas apenas para cumprir a formalidade não faz sentido", afirmou.

Maria Zakharova comentou ainda a criação da aliança trilateral entre a Ucrânia, Polônia e Reino Unido, um novo formato de cooperação anunciado pelo presidente ucraniano Vladimir Zelensky. Segundo ela, a verdadeira razão para essa união é a provocação, e acrescentou que quaisquer alianças contra alguém estão condenadas ao fracasso.
Quanto às ameaças de Londres de impor novas sanções a propriedades e bens de empresários russos no Reino Unido, Zakharova as qualificou de "horrivelmente feias":
"Tal passo incita e vai incitar, claro, uma nova espira de tensão e não favorecerá à normalização das relações bilaterais."
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала