Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Potenciais sanções de Londres contra empresários russos implicam medidas de retaliação, diz Kremlin

© Sputnik / Yevgeny BiyatovPassarela no Parque Zaryadie, com o Kremlin no fundo, Moscou, Rússia.
Passarela no Parque Zaryadie, com o Kremlin no fundo, Moscou, Rússia. - Sputnik Brasil, 1920, 31.01.2022
Nos siga noTelegram
Moscou avalia como muito preocupante a declaração da chancelaria britânica sobre a possibilidade da apreensão dos bens de empresários russos, disse hoje, segunda-feira (31), o porta-voz presidencial russo, Dmitry Peskov.
No domingo, a chanceler do Reino Unido, Liz Truss, anunciou que Londres não descarta a possibilidade de as propriedades "dos oligarcas russos" no país puderem ser confiscadas na sequência do endurecimento do regime de sanções contra a Rússia em caso de escalada da crise em torno da Ucrânia.
"É uma declaração muito preocupante por parte de Londres", especialmente para as empresas russas, disse Peskov.
De acordo com suas palavras, os britânicos "estão inflando bastante as tensões no continente europeu" e isso pode levar a medidas de retaliação com base nos interesses russos, se for necessário.

Desinformação americana

Além disso, o porta-voz do presidente russo disse que as mídias americanas publicam uma informação falsa sobre a Ucrânia, após jornalistas terem lhe pedido para comentar o alegado descontentamento da Casa Branca pela posição do presidente ucraniano Vladimir Zelensky em relação à ameaça de "invasão russa".

"Lamentavelmente para nós, nos últimos meses as mídias americanas têm publicado uma grande quantidade de informações não confirmadas, distorcidas e obviamente mentirosas e provocativas sobre o que está acontecendo na Ucrânia e em torno dela. Isso se está tornando óbvio praticamente para todos, por isso essas publicações devem ser encaradas de forma adequada", respondeu ele aos repórteres.

Quanto à resposta do Kremlin aos documentos de Washington sobre garantias de segurança na Europa, Peskov constatou que ainda não há uma data estabelecida e o presidente Vladimir Putin reagirá quando achar oportuno.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала