Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

Brasil registra 662 mortes por COVID-19 em 24h e quase 230 mil novos casos

© Folhapress / Daniel MarencoEm Porto Alegre, médicos e enfermeiros atendem um paciente com COVID-19 em uma UTI do Hospital das Clínicas, em 12 de março de 2021
Em Porto Alegre, médicos e enfermeiros atendem um paciente com COVID-19 em uma UTI do Hospital das Clínicas, em 12 de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 27.01.2022
Nos siga noTelegram
Nesta quinta-feira (27), o Brasil registrou 662 novas mortes por COVID-19 e chegou a um total de 625.169 óbitos. Com quase 230 mil novos casos detectados da doença, o país bateu mais um recorde na média de novas infecções – acima de 170 mil casos diários.
Conforme os dados do consórcio dos veículos de imprensa, com base em informações das secretarias estaduais de Saúde, a média móvel de mortes chegou a 417 óbitos diários no Brasil, com variação positiva de 201% em relação a duas semanas atrás. Com tendência de alta, essa é a maior média de mortes no Brasil desde 11 de outubro de 2021.
A média diária de casos subiu para 159.789 infecções após 228.972 novos casos nesta quinta-feira (27). Já a média móvel segue em alta acelerada com variação positiva de 150%. O Brasil acumula 24.782.922 casos da doença.
Desde o início do ano, as infecções por COVID-19 crescem de forma acelerada no Brasil. Além da presença da variante Ômicron, que consegue contaminar vacinados e é mais transmissível que as anteriores, a redução do uso de máscaras e da prática do distanciamento social têm ajudado a acelerar o aumento de casos.
© Agif / Rafael VieiraEm Recife, capital do estado brasileiro de Pernambuco, pessoas aguardam em fila para realizarem teste de COVID-19, em 25 de janeiro de 2022
Em Recife, capital do estado brasileiro de Pernambuco, pessoas aguardam em fila para realizarem teste de COVID-19, em 25 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.01.2022
Em Recife, capital do estado brasileiro de Pernambuco, pessoas aguardam em fila para realizarem teste de COVID-19, em 25 de janeiro de 2022
A média de mortes no Brasil está em queda em apenas dois estados: Pará e Tocantins. Já Roraima e Rondônia estão em estabilidade. O Ceará foi o único estado que não divulgou dados. O restante das unidades federativas registrou alta na média de mortes.
Em relação à vacinação, 76,38% da população brasileira receberam a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus, enquanto a segunda dose chegou a 69,48% dos brasileiros. A dose de reforço foi aplicada em 20,01% da população. Já entre as crianças de cinco a 11 anos, apenas 4,78% estão vacinadas.
Conforme informações do consórcio dos veículos de imprensa, nove estados não divulgaram dados sobre a vacinação nesta quinta-feira (27).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала