Trabalhador da saúde segura seringa em ponto de vacinação contra a COVID-19 em loja de departamentos GUM de Moscou, Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Propagação e combate à COVID-19
Informações atuais sobre a dissimilação de coronavírus no Brasil e no mundo. Fique por dentro das principais notícias sobre o tema.

Apenas em janeiro, cidade do Rio tem mais casos de COVID-19 do que em todo o ano de 2020

© REUTERS / Ricardo MoraesPessoas fazem fila enquanto esperam para fazer o teste de COVID-19 em um clube onde uma unidade de saúde especializada na doença foi instalada no Rio de Janeiro, em 6 de janeiro de 2022
Pessoas fazem fila enquanto esperam para fazer o teste de COVID-19 em um clube onde uma unidade de saúde especializada na doença foi instalada no Rio de Janeiro, em 6 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 27.01.2022
Nos siga noTelegram
O número de diagnósticos de COVID-19 em janeiro de 2022, na cidade do Rio de Janeiro, já supera o total de casos detectados no primeiro ano da pandemia, em 2020.
Segundo o painel da prefeitura, conforme noticiou o G1, a capital chegou a 228.129 casos registrados nestes primeiros 27 dias do ano. Entre março - quando a pandemia chegou à cidade - e dezembro de 2020, foram 218.033 casos confirmados.
Em breve, o volume de 2022 deve ultrapassar também a quantidade de diagnósticos dos 12 meses de 2021, de 293.334.
Em todo o estado fluminense, entre quarta-feira (26) e quinta-feira (27), foram registrados 34.764 novos casos e 50 mortes em decorrência da doença, segundo dados da Secretaria de Saúde.
A média móvel de diagnósticos atingiu 20.717, uma alta de 130% em relação a duas semanas atrás. A de mortes chegou a 20 por dia, um aumento de 178%.
A vacinação tem freado o aumento do número de mortes e de casos graves neste ano. Enquanto em 2020 morreram quase 19 mil pessoas e 42,6 mil pacientes estiveram com quadro grave, em 2022 foram registradas 160 mortes e 1.071 situações graves.
Apresentação da escola de samba Viradouro no último desfile de Carnaval realizado antes da pandemia, no dia 23 de fevereiro de 2020, na Marquês de Sapucaí, sambódromo do Rio de Janeiro - Sputnik Brasil, 1920, 21.01.2022
Notícias do Brasil
Rio e SP adiam Carnaval para abril devido à escalada de casos de Ômicron
Ao menos 14 cidades fluminenses estão com hospitais no limite ou acima do limite com relação a enfermarias e UTIs de COVID-19.
De acordo com o painel de COVID-19 da prefeitura, o tempo médio de espera por um leito na capital era de 64 horas, às 13h desta quinta-feira (27).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала