- Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Centrão começa a acenar para Lula, mas quer diálogo sem presença do entorno petista, diz mídia

© Folhapress / Danilo VerpaO ex-presidente Lula durante 7º Congresso Nacional do PT realizado na Casa de Portugal, em São Paulo, 19 de setembro de 2019
O ex-presidente Lula durante 7º Congresso Nacional do PT realizado na Casa de Portugal, em São Paulo, 19 de setembro de 2019 - Sputnik Brasil, 1920, 20.01.2022
Nos siga noTelegram
Diante dos resultados das pesquisas de intenções de votos, nos quais o ex-presidente vem se destacando, líderes do centrão admitem querer conversar com Lula, mas sem outros nomes do PT em conjunto.
Aliados ao presidente, Jair Bolsonaro (PL), que são líderes importantes e integrantes da linha de frente do centrão, já admitem sentar para conversar com o ex-presidente Lula, entretanto, sem o "entorno" petista que acompanha o presidenciável, de acordo com o blog de Andréia Sadi no G1.
Segundo essas lideranças, elas estão prontas para apoiar o atual chefe de Estado, mas ao mesmo tempo, não ignoram a vantagem de Lula nas pesquisas e registram, quando questionados sobre uma eventual próxima gestão sem Bolsonaro, que os partidos do centrão são "partidos de governo".
Em outras palavras: não existiria nenhum constrangimento em "sentar para conversar" com o ex-presidente para discutir composições políticas, ação que, inclusive, ainda não aconteceu para evitar desgaste com atual presidente, segundo a jornalista.
Além de não querer corroer a relação com Bolsonaro, os líderes dizem que o círculo de pessoas em torno do ex-chefe de Estado, como a deputada e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, o ex-ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e até o ex-ministro José Dirceu, são alguns nomes que não agradam a bancada.
O presidente Jair Bolsonaro em discurso na Câmara - Sputnik Brasil, 1920, 28.12.2021
Notícias do Brasil
Mídia: com aproximação do ano eleitoral, postura antivacina de Bolsonaro causa apreensão no centrão
Apesar de elogiar Lula, integrantes do centrão afirmam não querer o "retorno" desse núcleo, e avaliam que a estratégia de Bolsonaro será "colar" o discurso de que, se Lula voltar ao poder, levará consigo esse grupo de petistas que sofreu rejeição no Congresso e, também, no mercado.
Vale lembrar que, os principais partidos do centrão – como Partido Progressista, Republicanos e Partido Liberal – já foram da base do governo Lula.
No entanto, apesar de oficialmente apoiarem o presidente Bolsonaro em 2022, as lideranças admitem que, se houver uma vitória do petista, o partido não será "aliado, mas também não será inimigo de Lula".
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participa de cerimônia de assinatura de decretos de assistência a gás em Brasília, Brasil 2 de dezembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 15.12.2021
Notícias do Brasil
Mídia: ante alto índice de rejeição de Bolsonaro, aliados do centrão começam a 'abandonar o barco'
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала