Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Macron anuncia que Europa preparará suas propostas de segurança nas próximas semanas

© REUTERS / Bertrand GuayPresidente francês, Emmanuel Macron, fala durante reunião do Parlamento Europeu, Estrasburgo, França, 19 de janeiro de 2022
Presidente francês, Emmanuel Macron, fala durante reunião do Parlamento Europeu, Estrasburgo, França, 19 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 19.01.2022
Nos siga noTelegram
Ao falar no Parlamento Europeu sobre as prioridades da presidência rotativa da França na Europa nesta quarta-feira (19), o líder francês, Emmanuel Macron, insistiu no diálogo com Moscou.
"Tenho defendido esse diálogo por vários anos já. Ele [diálogo] não é uma opção, porque a nossa história e geografia não podem ser mudadas. Nós, os europeus, devemos apresentar coletivamente nossas próprias exigências e tentar conseguir o seu cumprimento", afirmou.
Segundo suas palavras, o diálogo deve ser aberto e exigente.
O presidente da França notou ainda que a Europa precisa construir uma ordem de segurança coletiva no continente europeu.
Conforme ele anunciou, nas próximas semanas vão ser elaboradas as propostas de segurança e de estabilidade que devem ser discutidas depois no quadro da OTAN e logo levadas para a mesa de negociações com a Rússia.
"Nós vamos monitorar para que a voz da Europa seja ouvida, unida e forte, sobre as questões de desarmamento estratégico, de controle sobre as armas convencionais, de transparência da atividade militar e de manutenção da soberania de todos os Estados europeus, qualquer que seja sua história", declarou.
"Dentro de algumas semanas, nós devemos completar as propostas europeias a respeito de construção de nova ordem da segurança e estabilidade. Nós devemos elaborá-las entre os europeus, compartilhá-las com nossos aliados no quadro da OTAN e depois propô-las para negociações com a Rússia."
A presidência da França na União Europeia por seis meses começou em 1º de janeiro.
A Rússia tem declarado por diversas vezes que está aberta ao diálogo com o Ocidente na base do respeito mútuo e que a culpa pela deterioração das relações não é de Moscou.
Em meados de janeiro, foi realizada uma série de consultas entre o lado russo e os países do Ocidente sobre as propostas de segurança que o Kremlin tinha enviado para os EUA e a OTAN no final de 2021 em meio à escalada da crise na Ucrânia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала