Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
Pessoas usando máscaras de proteção caminham por rua em Paris, França, 27 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Sociedade e cotidiano
As principais notícias, reportagens e artigos sobre sociedade e a rotina cotidiana.

Maior cometa já observado pode revelar enigmas sobre formação do Sistema Solar, segundo estudo

© Foto / rolandoemailCometa (imagem de referência)
Cometa (imagem de referência) - Sputnik Brasil, 1920, 02.12.2021
Nos siga no
C/2014 UN271, batizado de Bernardinelli-Bernstein, tem cerca de 100 quilômetros de diâmetro, quando a maioria dos cometas não ultrapassa um quilômetro.
Um novo estudo realizado por uma equipe de cientistas da Universidade de Maryland (EUA) e publicado no The Planetary Science Journal, aponta que o megacometa C/2014 UN271 está entre os mais distantes cometas ativos já detectados com envelope de poeira e vapor conhecido como "coma", causado pela vaporização do gelo de seu núcleo.
O C/2014 UN271 ou Bernardinelli-Bernstein (BB), como foi batizado, foi descoberto em junho de 2020 e é o maior cometa já encontrado, com 100 quilômetros de diâmetro.
Os autores da descoberta capturaram o núcleo brilhante do corpo celeste, mas devido à baixa resolução das imagens, o envelope de poeira e vapor que se forma quando o cometa é ativado não pôde ser revelado. Até agora, apenas um desses objetos ativos foi observado mais longe do Sol, em um tamanho muito menor do que BB.
A nova pesquisa sugere que BB foi ativo muito antes do que se pensava. O fato ajudaria os astrônomos a determinarem do que é feito o megacometa ao mesmo tempo que fornece informações sobre a formação do Sistema Solar.
Esta é uma impressão artística do exoplaneta rochoso do tamanho da Terra GJ 1132 b, localizado a 41 anos-luz de distância em torno de uma estrela anã vermelha. Cientistas usando o telescópio espacial Hubble da NASA encontraram evidências de que este planeta pode ter perdido sua atmosfera original, mas ganharam uma segunda que contém uma mistura tóxica de hidrogênio, metano e cianeto de hidrogênio - Sputnik Brasil, 1920, 26.11.2021
Sociedade e cotidiano
Astrônomos encontram reservatório cósmico de 'petróleo branco' a menos de 17 anos-luz

'Bolas de neve sujas'

Saber quando um cometa se ativa é a chave para entender sua composição. Chamados frequentemente de "bolas de neve sujas", cometas são remanescentes do início do Sistema Solar composto de gelo, poeira e rochas.
Na medida em que estes corpos celestes se aproximam do Sol, o gelo em seu núcleo se transforma em gás, formando um envelope, ou "coma". Mais distante do Sol do que o planeta Urano, BB, diferentemente da maioria dos cometas, tem diâmetro 100 vezes maior que a média e está bem mais distante de nossa estrela.
Para estudá-lo em detalhes, pesquisadores da Universidade de Maryland combinaram milhares de imagens do megacometa capturadas entre 2018 e 2020 pelo satélite pesquisador de exoplanetas em trânsito. Através desta nova técnica foi possível melhorar o contraste e obter uma visão mais clara do cometa, permitindo ver até mesmo o seu envelope.
O tamanho de C/2014 UN271 e sua distância do Sol sugerem que o gelo em seu núcleo é composto principalmente de monóxido de carbono. Como o monóxido de carbono pode começar a vaporizar a distâncias até cinco vezes mais distantes do Sol do que quando um cometa é descoberto, é provável que Bernardinelli-Bernstein já estivesse ativo muito antes de sua descoberta.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала