Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta sexta-feira, 26 de novembro

© REUTERS / ALEXANDRE MENEGHINICubanos assinalam 5º aniversário da morte de Fidel Castro, em Havana, 24 de novembro de 2021
Cubanos assinalam 5º aniversário da morte de Fidel Castro, em Havana, 24 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 26.11.2021
Nos siga no
Bom dia! A Sputnik Brasil está acompanhando as matérias mais relevantes desta sexta-feira (26), marcada pela eleição da primeira mulher presidente da OAB-SP, pela visita de Nicolás Maduro a Cuba como convidado da inauguração do Centro Fidel Castro e pelo motim de imigrantes na Polônia.

Polícia Federal reabre investigação sobre facada em Bolsonaro

A Polícia Federal reabriu o inquérito sobre o atentado à faca contra o presidente Jair Bolsonaro, então candidato, durante a campanha eleitoral em 2018. A investigação foi retomada após a autorização do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que no começo do mês derrubou as restrições que travaram o processo. Agora, a PF poderá analisar o celular e as informações fiscais do advogado Zanone Manuel de Oliveira Júnior, que defendeu Adélio Bispo de Oliveira, autor do atentado à faca. A linha de apuração visa verificar se o advogado assumiu a defesa de Adélio para ganhar visibilidade. Além disso, a defesa de Bolsonaro quer esclarecer se Adélio agiu sozinho ou teve algum tipo de auxílio, como financiamento. O autor do atentado foi considerado incapaz de responder pelo crime devido aos distúrbios psicológicos e foi colocado na penitenciária federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, por prazo indeterminado.
© Folhapress / Guilherme LeiteAdélio Bispo de Oliveira, detido após o ataque a faca ao presidenciável Jair Bolsonaro em 2018
Adélio Bispo de Oliveira, detido após o ataque a faca ao presidenciável Jair Bolsonaro em 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 26.11.2021
Adélio Bispo de Oliveira, detido após o ataque a faca ao presidenciável Jair Bolsonaro em 2018

Contrariando Anvisa, ministro da Justiça rejeita cobrar vacina para viajantes ao Brasil

Nessa quinta-feira (25), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, se manifestou contra a exigência do certificado de vacinação contra a COVID-19 para entrar no Brasil. Ao argumentar a liberação da entrada de viajantes no país, o ministro disse que a imunização não impede a transmissão da infecção. Torres, junto com os ministros da Saúde, Marcelo Queiroga, e da Casa Civil, Ciro Nogueira, são responsáveis pelas regras de controle de fronteiras brasileiras na época da pandemia. Na quarta-feira (24), a Anvisa propôs que o governo cobre o passaporte de vacina, e defende que só pessoas imunizadas cruzem a fronteira. Os conselhos das secretarias de saúde estaduais e municipais apoiaram a proposta da agência, em nota divulgada ontem (25). Porém, apesar da posição de Anderson Torres, a decisão não está tomada. Entretanto, o Brasil confirmou mais 281 mortes e 12.126 casos de COVID-19, totalizando 613.697 óbitos e 22.055.238 diagnósticos da doença, informou o consórcio entre secretarias estaduais de saúde e veículos de imprensa.
© Folhapress / Fátima Meira/Futura PressMinistro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, durante cerimônia de entrega de equipamentos para o Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras (VIGIA), no Palácio do Planalto, 25 de novembro de 2021
Ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, durante cerimônia de entrega de equipamentos para o Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras (VIGIA), no Palácio do Planalto, 25 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 26.11.2021
Ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, durante cerimônia de entrega de equipamentos para o Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras (VIGIA), no Palácio do Planalto, 25 de novembro de 2021

Criminalista Patricia Vanzolini eleita 1ª mulher presidente da Ordem dos Advogados de São Paulo

Nesta quinta-feira (25), pela primeira vez na história da instituição, a Ordem dos Advogados do Brasil em São Paulo elegeu a primeira mulher presidente. Patricia Vanzolini, criminalista, mestre e professora em direito penal, venceu o atual presidente Caio Augusto Silva dos Santos, candidato à reeleição, recebendo o mandato de três anos, até 2024. Cerca de 350 mil advogados com inscrição profissional estavam aptos a votar no estado. Vanzolini obteve 35,8% dos votos, Silva dos Santos 32,79% e Dora Cavalcanti, terceira candidata, recebeu 10,23%. A OAB é uma entidade federal independente, cujo presidente pode impetrar processos no STF e em outros órgãos federais com ação direta de inconstitucionalidade. O estado de São Paulo tem a maior seccional da instituição no país.
© Folhapress / Marlene BergamoAdvogada e professora Patricia Vanzolini, eleita presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo
Advogada e professora Patricia Vanzolini, eleita presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo - Sputnik Brasil, 1920, 26.11.2021
Advogada e professora Patricia Vanzolini, eleita presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo

Nicolás Maduro visita Cuba no aniversário da morte de Fidel Castro

Com presença dos presidentes de Cuba e Venezuela, Miguel Díaz-Canel e Nicolás Maduro, foi inaugurado nesta quarta-feira (25) em Havana o Centro Fidel Castro Ruz, um espaço dedicado ao estudo e difusão do pensamento do líder revolucionário cubano falecido em 2016, por ocasião do 5º aniversário de sua morte. Da cerimônia de inauguração participaram, entre outros convidados, o ex-presidente Raúl Castro (2008-2018), o primeiro-ministro Manuel Marrero, outros funcionários do governo da ilha e o teólogo brasileiro Frei Betto. Nicolás Maduro registrou sua presença em Havana ao publicar em sua conta do Twitter um vídeo com uma transmissão ao vivo da cerimônia de abertura. "Inauguração do Centro Fidel Castro Ruz, no marco dos cinco anos de seu falecimento", diz o tweet publicado. A instalação "abrirá suas portas quando a situação epidemiológica do país permitir", comunicou o centro recém-inaugurado. Segundo os funcionários, a instituição inclui salas de exposição, bibliotecas, salas de reuniões, galerias, anfiteatro, livraria e uma coleção de mais de 40 mil imagens do líder cubano.
© REUTERS / ALEXANDRE MENEGHINIMulher com retrato do antigo presidente cubano Fidel Castro durante marcha em homenagem do 5º aniversário de sua morte, Cuba, 25 de novembro de 2021
Mulher com retrato do antigo presidente cubano Fidel Castro durante marcha em homenagem do 5º aniversário de sua morte, Cuba, 25 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 26.11.2021
Mulher com retrato do antigo presidente cubano Fidel Castro durante marcha em homenagem do 5º aniversário de sua morte, Cuba, 25 de novembro de 2021

Migrantes desencadeiam motim em centro de estrangeiros na Polônia

A situação no centro de detenção de imigrantes em Wedrzyn, na Polônia, onde um motim eclodiu na quinta-feira (25), se estabilizou, disse a polícia. De acordo com a mídia polonesa, alguns milhares de imigrantes tomaram um local no centro da entidade e danificaram o equipamento. Além disso, eles quebraram janelas no prédio, gritando "Liberdade" e escandindo que a Alemanha é o destino de sua chegada. "Após uma tentativa de quebrar a cerca no centro guardado em Wedrzyn, onde há mais de 600 migrantes, a situação se estabilizou", segundo o comunicado da polícia. Nenhum migrante conseguiu escapar do centro de detenção. Mais de 500 oficiais foram enviados para apoiar a guarda de fronteiras no local. O centro de Wedrzyn abriga 604 imigrantes sem documentos, todos eles são homens e 358 são naturais do Iraque. A Polônia enfrenta atualmente um fluxo de imigrantes provenientes do Oriente Médio, que entram no país após cruzarem o território de Belarus.
© REUTERS / KACPER PEMPELImigrantes aguardam para receber comida no centro de Bruzgi na fronteira belarusso-polonesa, na região de Grodno, Belarus, 26 de novembro de 2021
Imigrantes aguardam para receber comida no centro de Bruzgi na fronteira belarusso-polonesa, na região de Grodno, Belarus, 26 de novembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 26.11.2021
Imigrantes aguardam para receber comida no centro de Bruzgi na fronteira belarusso-polonesa, na região de Grodno, Belarus, 26 de novembro de 2021

Acidente em mina de carvão na Sibéria deixa mais de 50 mortos

Onze pessoas das equipes de resgate permanecem no hospital após uma explosão na mina de carvão Listvyazhnaya, na Rússia, informou nesta sexta-feira (26) o governador da região de Kemerovo, Sergei Tsvilev. De acordo com os dados oficiais, o acidente deixou 52 vítimas mortais: 46 mineiros e seis resgatadores. "Um total de 38 mineiros e 11 resgatadores de mina permanecem nos hospitais", disse o governador aos jornalistas. A mina de carvão Listvyazhnaya, na região mineira de Kemerovo, na Sibéria, encheu de fumaça na quinta-feira (25) com 285 pessoas dentro. A causa preliminar estabelecida do acidente foi uma explosão de metano, segundo o vice-procurador-geral da Rússia Dmitry Demeshin. Foi iniciada uma investigação criminal e três pessoas já foram detidas, inclusive o diretor da mina de 46 anos de idade e seu primeiro vice. "Durante a investigação inicial, foi estabelecido que os detidos violaram os requisitos de segurança industrial", disse o comunicado oficial.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала