Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA pretendem sabotar cooperação econômica entre China e Paquistão, afirma autoridade paquistanesa

© AFP 2021 / FAROOQ NAEEMBandeiras de Paquistão e China
Bandeiras de Paquistão e China - Sputnik Brasil, 1920, 25.10.2021
Nos siga no
O chefe do Corredor Econômico China-Paquistão (CPEC, na sigla em inglês) acusou os EUA de sabotar o projeto multimilionário, por sua vez fator importante na vida econômica do Paquistão.
O CPEC foi lançado em 2015, quando o presidente chinês, Xi Jinping visitou, o Paquistão. O objetivo deste projeto é conectar a China ocidental ao porto marítimo de Gwadar, no sudoeste do Paquistão, através de uma rede de estradas, ferrovias, entre outras infraestruturas.
"Do ponto de vista da emergente situação geoestratégica, uma coisa é clara: os EUA, apoiados pela Índia, são adversários do CPEC. Eles não deixarão que [o projeto] seja bem-sucedido. É aí que temos que tomar uma posição", disse Khalid Mansoor, assessor especial do primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, para assuntos do CPEC no sábado (23), citado pelo The Hindu.
Islamabad é o sétimo maior beneficiário do financiamento chinês no exterior, com 71 projetos totalizando cerca de US$ 27,3 bilhões (aproximadamente R$ 151,8 bilhões) atualmente em andamento como parte do CPEC.
O assessor do primeiro-ministro disse que os EUA e a Índia continuam a "conduzir tentativas para fazer com que o Paquistão se retire" da iniciativa Um Cinturão, Uma Rota (BRI, na sigla em inglês) da China.
Mansoor disse que Islamabad está buscando a expansão do CPEC para o Afeganistão, e já discutiu a possibilidade do país da Ásia Central, liderado pelo Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países), se juntar ao corredor econômico multibilionário, informa a mídia.
De igual modo, o acessor do premiê paquistanês também disse haver um "profundo interesse" em desenvolver a conectividade econômica entre o Afeganistão e o Paquistão, bem como com outros países vizinhos, incluindo o Irã.
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала