Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Manhã com Sputnik Brasil: destaques desta quarta-feira, 20 de outubro

© Folhapress / Evandro LealPostos de Porto Alegre reajustam os valores da gasolina na manhã desta quinta-feira. O aumento na bomba foi de R$ 0,20 no litro do produto
Postos de Porto Alegre reajustam os valores da gasolina na manhã desta quinta-feira. O aumento na bomba foi de R$ 0,20 no litro do produto - Sputnik Brasil, 1920, 20.10.2021
Nos siga no
Bom dia! A Sputnik Brasil acompanha as notícias mais relevantes desta quarta-feira (20), marcada pelo reconhecimento da Petrobras de que não conseguirá atender a demanda de combustível, pela política americana de distanciamento discreto do Brasil e pela confirmação do lançamento de novo míssil norte-coreano.

Acusação de genocídio contra Bolsonaro é retirada da CPI

Na noite de terça-feira (19), o grupo majoritário da CPI da Covid decidiu retirar do relatório final o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro pela prática de suposto crime de genocídio de indígenas e por homicídio qualificado. Os senadores do G7 da CPI fecharam um acordo para remover os dois crimes durante um jantar na casa do senador Tasso Jereissati. Após o acordo para amenizar as acusações contra Bolsonaro, a lista de imputações contra o presidente cairá de 12 para 10 crimes. Os demais crimes atribuídos ao presidente estão mantidos no documento. Além da remoção, o atraso na aquisição das vacinas é destaque na minuta do relatório da CPI da Covid, que deve indicar a negligência por parte do governo e indícios de corrupção no processo de compra de imunizantes.
© Folhapress / Pedro LadeiraSenadores da CPI da Covid no Senado Federal, em Brasília
Senadores da CPI da Covid no Senado Federal, em Brasília - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Senadores da CPI da Covid no Senado Federal, em Brasília

Para evitar falta de combustível, Petrobras sugere importação

A Petrobras reconheceu que não poderá atender a demanda de combustível em novembro, informando que a demanda adicional pelo produto poderá ser absorvida por empresas importadoras do setor. De acordo com a Associação das Distribuidoras de Combustíveis, a petrolífera teria avisado diversas associações sobre cortes unilaterais nos pedidos feitos para o fornecimento de gasolina e óleo diesel, já que as empresas não estão conseguindo comprar combustíveis no mercado externo devido aos elevados preços. Por sua vez, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis afirmou que, no momento, não há indicação de desabastecimento no mercado nacional de combustíveis.
© Folhapress / Evandro LealPostos de Porto Alegre reajustam os valores da gasolina na manhã desta quinta-feira. O aumento na bomba foi de R$ 0,20 no litro do produto
Postos de Porto Alegre reajustam os valores da gasolina na manhã desta quinta-feira. O aumento na bomba foi de R$ 0,20 no litro do produto - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Postos de Porto Alegre reajustam os valores da gasolina na manhã desta quinta-feira. O aumento na bomba foi de R$ 0,20 no litro do produto

Governo Biden segue mantendo Bolsonaro longe

O governo Biden mantém um distanciamento discreto de Bolsonaro. Prova disso é que o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, faz sua primeira viagem à América do Sul, contudo, o Brasil ficou de fora do roteiro, que inclui o Equador e a Colômbia. Qualquer aproximação do governo Biden ao presidente Bolsonaro é recebida com grandes críticas por parte do Partido Democrata. Além disso, Washington não vê como estreitar a relação com o Itamaraty sem colocar os dois governos em choque, segundo o Estadão. Dessa forma, os EUA procuram manter um contato diplomático, pragmático e de bastidores.
© Folhapress / Mateus BonomiO presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebe o presidente da Colômbia, Iván Duque, que está em visita oficial ao Brasil, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebe o presidente da Colômbia, Iván Duque, que está em visita oficial ao Brasil, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF) - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebe o presidente da Colômbia, Iván Duque, que está em visita oficial ao Brasil, no Palácio do Planalto, em Brasília (DF)

Facebook é multado em US$ 14 milhões por discriminar funcionários nos EUA

O Facebook concordou em pagar até US$ 14 milhões (R$ 78 milhões) em processo movido pelo governo norte-americano, que acusa a empresa de favorecer os imigrantes em detrimento dos cidadãos americanos no recrutamento para diversos postos de trabalho com altos salários. Conforme o acordo com o Departamento de Justiça, o Facebook pagará US$ 4,75 milhões (R$ 26,5 milhões) aos EUA e até US$ 9,5 milhões (R$ 53 milhões) às pessoas elegíveis afetadas pela suposta discriminação da empresa. Os procuradores alegam que a empresa reservou vagas para candidatos com vistos H1-B de "trabalhador qualificado" ou outros vistos de trabalho temporário. A prática vai contra as leis migratórias dos EUA, que exigem que as empresas que desejem contratar cidadãos estrangeiros provem primeiro que não conseguiram encontrar cidadãos americanos com as qualificações necessárias para o emprego.
© REUTERS / Dado RuvicLogo do facebook é exibido em um smartphone
Logo do facebook é exibido em um smartphone  - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Logo do facebook é exibido em um smartphone

FBI faz buscas em casa de oligarca russo aliado de Putin

Na terça-feira (19), o FBI realizou buscas na casa do empresário russo Oleg Derispaska, em Washington, que está na lista negra dos EUA. O motivo da invasão não ficou claro, com o FBI afirmando apenas que estaria conduzindo "atividades de aplicação da lei", segundo a NBC News. Deripaska é um empresário do petróleo aliado do presidente russo, Vladimir Putin, e está na lista de sancionados pelo Departamento do Tesouro norte-americano desde abril de 2018.
© Sputnik / Aleksei Danichev Empresário russo Oleg Derispaska
 Empresário russo Oleg Derispaska - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Empresário russo Oleg Derispaska

Coreia do Norte confirma teste de novo tipo de míssil

Na terça-feira (19), a Coreia do Norte confirmou o teste de um novo tipo de míssil balístico lançado a partir de um submarino. De acordo com a agência de notícias KCNA, o míssil possui tecnologias avançadas de controle e orientação e foi lançado da mesma embarcação utilizada pelo país em seu primeiro teste com míssil balístico há cinco anos. O lançamento ocorreu enquanto os chefes de inteligência dos EUA, Coreia do Sul e Japão pretendem se reunir em Seul para discutir como enfrentar a Coreia do Norte, entre outros assuntos. Anteriormente, a Coreia do Norte testou um novo tipo de míssil antiaéreo. O teste foi realizado no contexto das tensões na península, agravadas pelas manobras conjuntas dos EUA e Coreia do Sul.
© REUTERS / KCNATeste de míssil balístico lançado de submarino, em foto não datada, publicada em 19 de outubro de 2021 pela agência estatal de notícias norte-coreana KCNA
Teste de míssil balístico lançado de submarino, em foto não datada, publicada em 19 de outubro de 2021 pela agência estatal de notícias norte-coreana KCNA   - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Teste de míssil balístico lançado de submarino, em foto não datada, publicada em 19 de outubro de 2021 pela agência estatal de notícias norte-coreana KCNA
Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала