Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Pequim insta EUA a suspenderem imediatamente bloqueio econômico de Cuba

© AFP 2021 / TIMOTHY A. CLARYManifestantes protestam perto da sede das Nações Unidas em 23 de junho de 2021 enquanto a ONU realiza sessão sobre a necessidade de terminar com o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA contra Cuba
Manifestantes protestam perto da sede das Nações Unidas em 23 de junho de 2021 enquanto a ONU realiza sessão sobre a necessidade de terminar com o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA contra Cuba - Sputnik Brasil, 1920, 24.06.2021
Nos siga no
A China instou os Estados Unidos a cancelarem de imediato todas as restrições econômicas e financeiras impostas a Cuba, em conformidade com a recente resolução da Assembleia Geral sobre o assunto.

O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (24) pelo porta-voz oficial da chancelaria chinesa, Zhao Lijian.

A resolução correspondente foi apoiada na quarta-feira (23) por 184 países-membros das Nações Unidas, enquanto apenas dois países – Israel e Estados Unidos – votaram contra e três se abstiveram.

"A Assembleia Geral adotou 29 vezes seguidas resoluções que requerem o cancelamento do bloqueio econômico e financeiro de Cuba", recordou o diplomata. "No entanto, é lamentável que estas decisões não tenham sido postas em prática durante muitos anos", adicionou.

"Convocamos os EUA a suspenderem todas as restrições econômicas e financeiras do bloqueio. É um apelo comum de toda a comunidade internacional", afirmou o porta-voz chinês, que mantém a esperança de que Washington desenvolva relações bilaterais adequadas em conformidade com a Carta da ONU, o que contribuiria para a manutenção da paz e estabilidade na região.

© AP Photo / Ismael FranciscoManifestantes durante ato contra o embargo norte-americano a Cuba em Santa Clara, Cuba, 25 de abril de 2021
Pequim insta EUA a suspenderem imediatamente bloqueio econômico de Cuba - Sputnik Brasil, 1920, 24.06.2021
Manifestantes durante ato contra o embargo norte-americano a Cuba em Santa Clara, Cuba, 25 de abril de 2021

Desde 1992, Cuba tem apresentado anualmente à Assembleia Geral projetos de resoluções pedindo para cancelar o embargo norte-americano em Havana, e cada vez mais estas demandas recebem um apoio esmagador dos países-membros.

A administração Biden declarou em janeiro sua intenção de revisar a política a respeito de Cuba, logo depois que o ex-presidente, Donald Trump, endureceu o embargo comercial sobre a ilha e ter novamente incorporado o país à lista norte-americana de patrocinadores do terrorismo.

Milhares de cubanos saíram às ruas de várias cidades em abril para protestar contra o bloqueio.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала