Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil, 1920
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Vacina Sputnik V vai chegar ao Brasil no início de julho, diz governador do Ceará

© Sputnik / Mikhail Karaush / Abrir o banco de imagensCarregamentos da vacina russa Sputnik V no Aeroporto Internacional de Chisinau, na Moldávia
Carregamentos da vacina russa Sputnik V no Aeroporto Internacional de Chisinau, na Moldávia  - Sputnik Brasil, 1920, 15.06.2021
Nos siga no
Em março, o governo do Ceará assinou contrato para a compra direta da vacina russa Sputnik V. A previsão era adquirir 5,87 milhões de doses. Após a aprovação da Anvisa, o Ceará deve receber 183 mil doses inicialmente.

As primeiras doses da vacina russa Sputnik V contra a COVID-19 vão chegar ao Brasil no início de julho, informou o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), após reunião nesta terça-feira (15) com representantes do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo).

Nas redes sociais, Camilo Santana comentou sobre a reunião com representantes do RFPI, que contou ainda com a participação de outros governadores do Nordeste. Santana afirmou que não vai descansar "um minuto até que todos os cearenses sejam vacinados". 

Os governadores da região fizeram acordo para a compra de 30 milhões de doses da vacina russa, no entanto, os estados não poderão importar essa quantidade, uma vez que o uso da Sputnik V foi liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com restrições. O Ceará deve receber 183 mil doses inicialmente.

Importação emergencial

Após a Anvisa ter recomendado a importação excepcional e temporária da vacina russa Sputnik V para o Consórcio Nordeste, o Distrito Federal e os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Tocantins e Rondônia pediram à agência que a autorização dada seja estendida ao grupo.

A Sputnik V já foi aprovada em 66 países, ocupando a segunda posição mundial em aprovações de reguladores estatais. A vacina russa tem uma eficácia de 97,6%, baseando-se na análise dos dados de 3,8 milhões de russos vacinados, de acordo com o RFPI e o Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала