Rússia: vacinas elaboradas no país protegem contra todas as cepas conhecidas de COVID-19

© Foto / Rospotrebnadzor / Abrir o banco de imagensFrascos da vacina EpiVacCorona
Frascos da vacina EpiVacCorona - Sputnik Brasil, 1920, 30.04.2021
Nos siga noTelegram
A imunidade desenvolvida pelas vacinas russas atualmente protege contra todas as cepas do coronavírus, disse a chefe do órgão de defesa dos direitos do consumidor, Anna Popova, nesta sexta-feira (30).
"A imunidade desenvolvida após as vacinas russas protege hoje de todas as variantes e mutações conhecidas", disse Popova, chefe do Serviço Federal de Defesa dos Direitos dos Consumidores e Bem-Estar Humano da Rússia (Rospotrebnadzor) à emissora Rossiya 24.

A imunidade após a vacinação contra o coronavírus dura de 10 a 12 meses, é bastante estável, acrescentou Popova.

Nesta sexta-feira (30), a Albânia deu o sinal verde para o uso da vacina Sputnik V. O Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) afirmou, inclusive, que o país balcânico já recebeu seu primeiro carregamento com injeções.

Ja o laboratório mexicano para agentes biológicos e reagentes, Birmex, anunciou na quarta-feira (28) que planeja envazar e embalar a vacina russa Sputnik V contra o novo coronavírus.

Enquanto isso, no Brasil, a Anvisa negou na última segunda-feira (26) um pedido de importação emergencial da vacina Sputnik V feito por 14 estados brasileiros, afirmando que um dos adenovírus usados como vetores no imunizante teria conservado sua capacidade de replicação.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала