Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Talibã insiste na retirada de tropas estrangeiras do Afeganistão até 1º de maio

© REUTERS / Alekxandr Zemlianichenko/Pool via REUTERSO mulá Abdul Ghani Baradar, vice-líder e negociador do Talibã, e outros membros da delegação participam da conferência de paz afegã em Moscou, Rússia, em 18 de março de 2021
O mulá Abdul Ghani Baradar, vice-líder e negociador do Talibã, e outros membros da delegação participam da conferência de paz afegã em Moscou, Rússia, em 18 de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 14.04.2021
Nos siga no
O movimento Talibã insiste na retirada das tropas estrangeiras do Afeganistão até 1º de maio, conforme acertado no acordo de paz de 2020 com os EUA, disse o porta-voz do grupo Zabihullah Mujahid nesta quarta-feira (14).
"O Emirado Islâmico do Afeganistão [o Talibã, grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países] busca a retirada de todas as forças estrangeiras de nossa pátria na data especificada no Acordo de Doha. Se o acordo for cumprido, um caminho para resolver as questões restantes também será encontrado", escreveu o porta-voz em uma rede social.

O movimento Talibã também alertou que "os problemas certamente se agravarão" se o acordo for violado e as tropas estrangeiras não deixarem o Afeganistão na data combinada.

Na terça-feira (13), o governo dos EUA anunciou que o país completaria a retirada das tropas até 11 de setembro deste ano. De acordo com uma fonte, que falou com jornalistas em caráter de anonimato, essa retirada será realizada sem condições prévias.

O Reino Unido, que conta com cerca de 750 soldados no Afeganistão, também retirará seu contingente militar do país após os EUA terem anunciado a remoção de seus soldados.

O ex-presidente americano, Donald Trump, chegou a um acordo com o Talibã, no início do ano passado, no qual prometeu uma retirada de tropas em maio de 2021, em troca da promessa dos insurgentes de não apoiar a Al-Qaeda (grupo terrorista proibido nos EUA, na Rússia e em diversos outros países) ou outras organizações extremistas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала