Kremlin: alegados planos de ciberataques contra Rússia são manifestamente um 'crime cibernético'

CC BY-SA 2.0 / Christiaan Colen / Ciberataque (imagem referencial)
Ciberataque (imagem referencial) - Sputnik Brasil, 1920, 09.03.2021
Nos siga noTelegram
Kremlin está muito preocupado com alegações de veículo de imprensa sobre possível ciberataque norte-americano a redes governamentais russas, declarou a jornalistas o porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov.

Anteriormente, o jornal The New York Times informou, citando fontes anônimas, que em três semanas os EUA planejam realizar vários ciberataques a redes governamentais da Rússia e restaurar sanções como "resposta" a um ataque de hackers por meio da empresa SolarWind, do qual a administração Biden acusa a Rússia.

"Trata-se de uma informação preocupante, uma vez que um veículo de imprensa norte-americano bastante respeitável considera possível e, mais do que isso, anuncia a possibilidade de tais ciberataques. Na realidade, isto não é menos do que um crime cibernético internacional e, claro, o fato de que o jornal admite a possibilidade de que o Estado norte-americano pode ser uma parte deste crime cibernético é o motivo para nossa preocupação extrema", afirmou Peskov.

O porta-voz presidencial também relembrou que a Rússia nunca teve uma relação com crimes cibernéticos.

"É importante relembrar neste contexto que nós repetidamente anunciamos e ainda estamos insistindo que a parte russa, o Estado russo, nunca teve e não tem nenhuma relação com quaisquer revelações de tal criminalidade cibernética e ciberterrorismo", ressaltou o porta-voz.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала