Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Virologista russo aponta fonte de coronavírus particularmente perigosa

© REUTERS / Louiza VradiTrabalhadores viajando em comboio de Atenas, Grécia
Trabalhadores viajando em comboio de Atenas, Grécia - Sputnik Brasil
Nos siga no
Pessoas que se recuperem da doença sem um sistema imunológico forte poderiam estar espalhando o novo coronavírus mesmo depois de se curarem, diz virologista russo.

Os pacientes assintomáticos são os portadores mais perigosos da COVID-19, de acordo com o cientista russo Viktor Zuev. Esses pacientes são portadores saudáveis do vírus e disseminadores, por isso podem infectar outros, aponta.

O especialista explicou que a COVID-19 cria uma forma latente de infecção nos corpos destas pessoas e que esses mesmos portadores do vírus hoje "são fontes ocultas e descontroladas de infecção".

"Os infectados pelo sarampo não infectam ninguém, enquanto eles infectam com o coronavírus", disse Zuev, membro da presidência coletiva da Academia de Ciências Naturais da Rússia, da Academia de Nova York, EUA, ex-chefe do departamento de Microbiologia de Infecções Latentes e virologista do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, em uma entrevista ao jornal Parlamentskaya Gazeta.

Em resposta a uma pergunta da mídia, o cientista afirma que um paciente pode continuar sendo portador do SARS-CoV-2 inclusive depois de se curar da doença se seu sistema imunológico não tiver bloqueado o vírus, e que o mesmo não acontece se o tiver realizado.

Apesar de tudo, adverte, ainda se desconhece "quanto tempo a imunidade dura após a doença", apenas sugerindo que uma vacinação criará imunidade por algum tempo e que é preciso continuar investigando essa questão.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала