Por que Rússia recua na compra de ouro optando por investir em títulos do Tesouro dos EUA?

Nos siga noTelegram
Rússia tem diminuído seus investimentos estratégicos em ouro, optando por subscrição de títulos de dívida pública norte-americana.

Segundo o portal chinês Sohu, a Rússia aumentou os investimentos em títulos públicos norte-americanos em quase 80%, para US$ 6,85 bilhões (R$ 36,35 bilhões), em abril de 2020. Dentre eles, US$ 2,84 bilhões (R$ 15,07 bilhões) foram investidos em títulos de curto prazo e US$ 4,01 bilhões (R$ 21,30 bilhões) em títulos de longo prazo.

O mesmo portal relata que o Banco Central da Rússia se limitou a afirmar que apenas foram tomadas decisões apropriadas com base nos mercados financeiros.

Ouro ou dívida pública?

Nos últimos anos, para se livrar das sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos e reduzir sua dependência do dólar, a Rússia não tem utilizado suas reservas cambiais para comprar títulos públicos dos Estados Unidos, mas, sim, para adquirir ouro.

Em março deste ano, a Rússia possuía US$ 3,8 bilhões de dólares (R$ 20,16 bilhões) em títulos do Tesouro dos EUA. Comparando com os US$ 105 bilhões (R$ 557,13 bilhões) que detinha três anos antes, isso significa que a Rússia teria vendido cerca de 96% dos seus títulos de dívida dos EUA.

Nos últimos dois anos, a venda contínua da moeda norte-americana e a compra simultânea de ouro colocaram a Rússia entre os cinco maiores detentores de reservas de ouro do mundo. Segundo o portal, o volume total das reservas de ouro russas é de 73,9 milhões de onças (2.298 toneladas).

Falta de liquidez

Abril de 2020 foi um mês atípico no que diz respeito aos títulos de dívida dos EUA. China, Japão e Reino Unido, os três maiores detentores de títulos, juntos venderam mais de US$ 40 bilhões de dólares (R$ 212,24 bilhões) da dívida pública dos EUA sob pretexto de haver déficit de dólares.

Devido às expectativas pessimistas do mercado financeiro, causadas pela pandemia do novo coronavírus, todas as instituições do mundo tendem a vender ativos em dólares para aumentar a liquidez em moeda norte-americana, o que levou a sua valorização e consequente queda cambial de outras divisas.

© Sputnik / Aleksandr KondratyukBarras de ouro comercializadas no mercado internacional
Por que Rússia recua na compra de ouro optando por investir em títulos do Tesouro dos EUA? - Sputnik Brasil
Barras de ouro comercializadas no mercado internacional

Assim, esta venda não foi uma desdolarização, pelo contrário, teve como objetivo aumentar a liquidez em moeda norte-americana.

Segundo o Sohu, a opção entre investir em ouro ou em títulos de dívida pública prende-se com o comércio, pois comparando com o metal amarelo a liquidez da dívida do governo dos EUA é bem superior.

"Esta pode ser a explicação mais racional para a Rússia vender ouro e aumentar o investimento em papéis do governo dos EUA", escreve o Sohu.

Devido à forte queda nos preços do petróleo bruto, que resultou na redução das exportações de petróleo, a balança comercial externa ativa russa diminuiu 35,6% de janeiro a abril deste ano.

Em 12 de junho, as reservas de ouro e divisas da Rússia totalizavam US$ 570,8 bilhões (R$ 3,03 trilhões), enquanto o valor anterior era de US$ 565,2 bilhões (R$ 3,0 trilhões). Em abril, as reservas de ouro e divisas da Rússia aumentaram em US$ 126,08 bilhões (R$ 668,98 bilhões).

Apesar do ouro continuar em alta, cumprindo seu habitual papel de refúgio, a economia russa também tem de se basear no comércio exterior, onde a moeda americana continua sendo a moeda mundial.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала