Autoridade de saúde dos EUA prevê 2ª onda de coronavírus ainda mais devastadora

© REUTERS / Lucas JacksonAmostra para ser enviada para testes de coronavírus, no bairro de Bronx, na cidade de Nova York, EUA, 21 de abril de 2020
Amostra para ser enviada para testes de coronavírus, no bairro de Bronx, na cidade de Nova York, EUA, 21 de abril de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), Robert Redfield, disse que a segunda onda de coronavírus no próximo inverno nos EUA pode ser pior que a atual, pois coincidirá com o início da epidemia da gripe.

"Há uma possibilidade de que o ataque do vírus à nossa nação no próximo inverno [21 de dezembro a 20 de março] seja ainda mais difícil do que o que acabamos de passar", afirmou o diretor do CDC em entrevista ao Washington Post.

"Vamos ter a epidemia da gripe e a do coronavírus ao mesmo tempo", complementou Redfield, prevendo um duplo ataque ao sistema de saúde.

O diretor do órgão responsável pelo combate a epidemias observou que um surto simultâneo de duas doenças respiratórias colocaria o sistema de saúde sob "pressão inimaginável".

Embora existam vacinas para ajudar a prevenir a gripe e medicamentos para ajudar a tratá-la, ao contrário do novo coronavírus que ainda não tem tratamento ou vacina aprovada, ela continua sendo uma infecção mortal.

© AFP 2022 / David Dee DelgadoFuncionários de hospital de Nova York enquanto pandemia de coronavírus atinge a cidade (foto de arquivo)
Autoridade de saúde dos EUA prevê 2ª onda de coronavírus ainda mais devastadora - Sputnik Brasil
Funcionários de hospital de Nova York enquanto pandemia de coronavírus atinge a cidade (foto de arquivo)

Ter a gripe e o coronavírus circulando ao mesmo tempo poderia sobrecarregar hospitais e consultórios médicos, que já estão sob pressão em uma estação de gripe ruim, explicou uma publicação do canal CNN.

O número de casos de coronavírus nos Estados Unidos, atual epicentro da COVID-19, ultrapassou 825 mil, registrando até agora mais de 45 mil mortes, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала