Nova classe de radares do Irã poderia ver bases dos EUA próximas a suas fronteiras (FOTOS)

© AP Photo / Exército do IrãMíssil Sayyad 2 disparado pelo sistema de defesa aérea Talash durante exercícios no Irã, 5 de novembro de 2018
Míssil Sayyad 2 disparado pelo sistema de defesa aérea Talash durante exercícios no Irã, 5 de novembro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Espera-se que os sistemas de radar melhorem radicalmente a capacidade de defesa aérea do Irã e tornem o país menos vulnerável a ataques surpresa.

A indústria de defesa do Irã revelou dois sistemas avançados de radar de matriz faseada 3D em uma cerimônia, no domingo (19), que contou com a presença de líderes militares seniores, informou a Agência de Notícias Tasnim.

Os radares, chamados Khalij-e Fars (Golfo Pérsico) e Moraqeb (Vigiante) foram demonstrados ao major-general Abdolrahim Mousavi, comandante do Exército, e ao brigadeiro-general Alireza Sabahifard, comandante da Força de Defesa Antiaérea do Exército.

O Khalij-e Fars é descrito como um radar de matriz faseada 3D com alcance operacional de mais de 800 quilômetros e capacidade de detectar alvos aéreos convencionais, bem como aeronaves furtivas a radar e mísseis balísticos.

O Moraqeb, por sua vez, é um sistema móvel rebocável de radar faseado 3D com alcance de 400 quilômetros, capaz de detectar alvos com alta precisão e de identificar objetos voadores com pequena seção transversal de radar, incluindo drones de baixa altitude.

Força de Defesa Antiaérea do Exército iraniano (Artesh) revelaram 2 radares, Khalij-e Fars (Golfo Pérsico) e Moragheb

Khalij-e Fars (na verdade é um Nazir!) é um radar de alerta precoce com alcance máximo de 800 quilômetros, baseado na província de Hormozgan [sul do país].

Moragheb é um radar AESA [radar de varredura eletrônica ativa] com alcance máximo de até 400 quilômetros

Segundo referido, os radares foram desenvolvidos em cooperação entre as empresas iranianas baseadas no conhecimento e a Força de Defesa Antiaérea do Exército.

A revelação dos novos sistemas vem em meio à entrega de três novos tipos de sistemas de drones desenvolvidos internamente para uso das unidades da Força Aérea e da Defesa Antiérea no sábado (19).

Irã revela 2 sistemas de radar estratégicos

Apesar de gastar várias ordens de magnitude menos na defesa do que seus adversários regionais e globais, como Estados Unidos, Arábia Saudita ou Israel, o setor de defesa do Irã tem demonstrado repetidamente sua capacidade de enfrentar até mesmo os projetos estrangeiros mais avançados.

O desenvolvimento dos novos sistemas de radar de longo alcance é significativo, considerando a instalação pelos EUA de dezenas de bases militares ao longo das fronteiras do Irã, desde a Turquia e Iraque, até Kuwait, Arábia Saudita, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Omã, Afeganistão e Paquistão.

Em teoria, o destacamento de Khalij-e Fars ou de Moraqeb ao longo da costa sul do Irã permitiria a qualquer um dos sistemas monitorar facilmente as atividades militares dos EUA na Base Aérea de Ul Udeid, no Qatar, que abriga o maior contingente de pessoal militar dos EUA em todo o Oriente Médio, bem como o Comando Central dos Estados Unidos (USCENTCOM, na sigla em inglês).

Aproximações no último ano

Em março, o Irã informou ter detectado e alertado um caça F-18 Super Hornet não identificado que se aproximava do espaço aéreo iraniano perto da cidade portuária de Bandar Abbas, sul do país. A agência Press TV especulou que o jato foi detectado usando o radar Fat'h 14, criado domesticamente.

Em junho de 2019, um sistema de defesa antiaérea Khordad-3 do Irã derrubou um drone espião RQ-4 Global Hawk de US$ 220 milhões (R$ 1,16 bilhão) que cruzava o espaço aéreo iraniano sobre o estreito de Ormuz.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала