Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

COVID-19: só vacina trará abraços e beijos de volta, diz ministro italiano

© REUTERS / Flavio Lo ScalzoMilitar na praça Duomo após decreto que ordena que toda a Itália esteja fechada em um bloqueio sem precedentes para derrotar o coronavírus, em Milão, Itália, 10 de março de 2020
Militar na praça Duomo após decreto que ordena que toda a Itália esteja fechada em um bloqueio sem precedentes para derrotar o coronavírus, em Milão, Itália, 10 de março de 2020 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O vice-ministro da Saúde da Itália, Pierpaolo Sileri, disse que a vida normal só voltará ao país depois que uma vacina estivesse prontamente disponível, enquanto a taxa de infecção pelo novo coronavírus em solo italiano continua caindo.

O político, que foi vítima do vírus, mas já se recuperou, declarou à Rádio Capital em Roma que "um tsunami que atingiu o norte da Itália está gradualmente se afastando, mas abraços e beijos só podem retornar à vida italiana depois que uma vacina é encontrada".

Ele acrescentou que a proibição da circulação da população impediu que a doença se espalhasse para o sul.

O ministro ainda pediu aos italianos que ainda observassem o distanciamento social adequado e usassem máscaras quando em público, enquanto as autoridades continuavam sua luta contra a COVID-19.

As atuais restrições na Itália devem expirar em 13 de abril, com o primeiro-ministro Giuseppe Conte indicando que mais liberdade pessoal pode estar a caminho.

Apesar dos esforços do governo, a Itália tem o maior número de mortos registrado no mundo, com mais de 16.500 pessoas perdendo a vida e mais de 132 mil infecções relatadas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала