Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Secretário do Tesouro dos EUA confirma novas sanções contra Irã

© AP Photo / Jacquelyn MartinSteven Mnuchin, secretário do Tesouro dos EUA, com sua mulher Louise Linton, mostram novas notas de um dólar, sendo elas as primeiras a luzir sua assinatura e a da Tesoureira, Jovita Carranza, em 15 de novembro de 2017
Steven Mnuchin, secretário do Tesouro dos EUA, com sua mulher Louise Linton, mostram novas notas de um dólar, sendo elas as primeiras a luzir sua assinatura e a da Tesoureira, Jovita Carranza, em 15 de novembro de 2017 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Secretário de Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, anunciou nesta sexta-feira (10) que foram implementadas sanções contra oficiais iranianos da indústria siderúrgica, mineração, têxtil e manufatura.

Nessa quinta-feira (9), o presidente norte-americano, Donald Trump, tinha dito que havia aprovado novas medidas econômicas contra o Irã.

Desde que deixou o acordo nuclear assinado com Teerã, os Estados Unidos vêm impondo sanções contra o país do Oriente Médio. 

O anúncio surge após o ataque iraniano contra duas bases no Iraque usadas por militares norte-americanos. A ação de Teerã, por sua vez, foi uma resposta ao bombardeio que matou o general Qassem Soleimani, ordenado por Trump. 

"Estamos tomando ações contra oito altas autoridades iranianas que promoveram atividade desestabilizadora do regime e estiveram envolvidas no ataque de mísseis balísticos de terça-feira", disse Mnuchin em coletiva de imprensa, referindo-se ao lançamento de mísseis realizado pelo Irã no dia 7, quando foram atingidas as bases de Ain Al-Asad e Arbil. 

O secretário de Tesouro afirmou ainda que funcionários que participam da investigação da queda do avião ucraniano em Teerã não serão punidos. O voo PS752 caiu poucas horas após os ataques iranianos, na madrugada de quarta-feira (8). 

"O Tesouro emitirá isenções para qualquer pessoa, sejam americanos ou outros, que possam ajudar a facilitar a investigação", disse Mnuchin. 

​Os EUA, Canadá e Reino Unido afirmaram que a queda provavelmente foi causada acidentalmente por um míssil de defesa iraniano terra-ar. 

As autoridades de aviação do Irã, no entanto, descartam essa hipótese.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала