Avianca suspende venda de passagens de ida e volta a Cuba em meio a sanções dos EUA

© AP Photo / Scott Mayerowitz, FileAeroporto Internacional de Cuba José Martí
Aeroporto Internacional de Cuba José Martí - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A linha aérea Avianca Holdings atribuiu a decisão de suspenção de voos a um assunto pendente com o Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC, na sigla em inglês) do Departamento do Tesouro dos EUA.

De acordo com o comunicado da Avianca, a partir de 31 de outubro, a venda de passagens de e para Cuba está suspensa. A decisão foi atribuída a "um assunto pendente com o Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro Nacional", informa mídia.

Em comunicado divulgado em Bogotá, a empresa explicou que "enquanto resolve um assunto pendente com OFAC, relacionado à operação comercial com Cuba, a companhia suspenderá a venda de passagens de e para Cuba".

Como se soube, no dia 23 de outubro, dentro da estrutura financeira para obtenção de crédito, a acionista majoritária da Avianca Holdings, Synergy Aerospace Corp., constituiu em Delaware, nos Estados Unidos, a sociedade de responsabilidade limitada BRW, para qual foram transferidas unilateralmente todas suas ações.

"Neste momento, a Avianca começou a ser considerada uma companhia sujeita aos regulamentos norte-americanos no que diz respeito ao bloqueio econômico, comercial e financeiro mantido pela Casa Branca contra Cuba", segundo informação divulgada.

A linha aérea Avianca vem cooperando voluntariamente com o Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC, na sigla em inglês) do Departamento do Tesouro dos EUA com a entrega de informação necessária para resolução da situação, lê-se no comunicado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала