Ímã científico e turístico: novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl é instalado (FOTOS)

© AFP 2022 / Sergei SupinskyVisão geral do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka, 10 de julho de 2019
Visão geral do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka, 10 de julho de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O novo sarcófago que cobre o quarto reator danificado da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, já foi instalado e está em funcionamento.

Com um peso superior a 30 toneladas, o mais recente arco de proteção tem como intuito substituir o antigo revestimento de aço construído após a tragédia de 1986 – considerado o maior acidente nuclear da história.

"O novo sarcófago foi colocado em funcionamento e entregue à Ucrânia", informou Anton Usov, o representante do Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento (BERD), um dos órgãos responsáveis pela execução do projeto.

Essa estrutura "servirá por ao menos 100 anos" e ajudará a resolver a tarefa de desmontar o revestimento original, disse Usov, especificando que a comunidade internacional arrecadou 1,5 bilhão de euros (6,4 bilhões de reais) para pôr em prática o projeto, dos quais 700 milhões de euros foram contribuídos pelo banco.

© AFP 2022 / Sergei SupinskyVisitantes e jornalistas caminham dentro do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, 10 de julho de 2019
Ímã científico e turístico: novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl é instalado (FOTOS) - Sputnik Brasil
Visitantes e jornalistas caminham dentro do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, 10 de julho de 2019

A antiga cobertura de concreto, de mil metros quadrados, já possui inúmeras rachaduras e foi substituído por um modelo moderno.

Atração turística e científica

Na quarta-feira (10), o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelensky, anunciou durante a cerimônia de inauguração da nova estrutura a implementação de um "corredor verde" para turistas na zona de exclusão de Chernobyl, onde ocorreu o maior acidente nuclear da história. Dessa forma, os turistas poderão visitar livremente a região e até mesmo fazer vídeos sem restrições.

Zelensky anunciou planos de transformar o local em uma área aberta e um "ímã científico e turístico".

"Temos que transformar nosso problema em uma vantagem", disse ele, assegurando que o objetivo é "transformar a zona de exclusão em um dos pontos de crescimento da Ucrânia".

Maior tragédia nuclear

O maior desastre radioativo da história ocorreu na usina nuclear de Chernobyl, perto de Pripyat, cidade na Ucrânia soviética, em abril de 1986.

O acidente ocorreu durante um teste de segurança do 4ª reator da usina, liberando na atmosfera uma grande quantidade de material radioativo, e, consequentemente, contaminando Ucrânia, Bielorrússia, parte europeia da Rússia e alguns países do Leste Europeu.

© AFP 2022 / Sergei SupinskyNovo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka, 10 de julho de 2019
Novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka, 10 de julho de 2019 - Sputnik Brasil
1/3
Novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka, 10 de julho de 2019
© AFP 2022 / Sergei SupinskyFuncionários dentro do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia.
Funcionários dentro do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia - Sputnik Brasil
2/3
Funcionários dentro do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia.
© AFP 2022 / Sergei SupinskyMonumento perto do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka.
Monumento perto do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka - Sputnik Brasil
3/3
Monumento perto do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka.
1/3
Novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka, 10 de julho de 2019
2/3
Funcionários dentro do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia.
3/3
Monumento perto do novo sarcófago da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, criado pela construtora francesa Novarka.

Logo após o desastre, a União Soviética estabeleceu uma zona de exclusão sobre uma área de cerca de 1,6 mil km². Após 33 anos, a zona continua sendo a região mais contaminada do mundo.

A área se tornou uma grande atração turística, principalmente depois da polêmica série "Chernobyl" da HBO, recebendo diversas pessoas que vão ao local mesmo sem autorização oficial do governo ucraniano.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала