Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Mídia: 2 russas são feridas em trabalho no Iêmen após ataque de coalizão saudita

© AP Photo / Hani MohammedAs sequências de ataque aéreo saudita no Iêmen (foto de arquivo)
As sequências de ataque aéreo saudita no Iêmen (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Duas cidadãs russas ficaram feridas após um ataque aéreo da coalizão liderada pela Arábia Saudita na capital iemenita, Sana, de acordo com informações do canal Al-Masirah, gerido pelos houthis.

"Entre os feridos há duas russas que moravam no bairro, atingido pelos ataques", comunicou o canal, citando um representante do Ministério da Saúde dos houthis.

Stand da Saudi Aramco, companhia petrolífera da Arábia Saudita, na feira do mercado energético Petrotech 2016, em Manama, Bahrein - Sputnik Brasil
Oleoduto saudita volta a operar após sofrer ataque com drones
Segundo as informações do canal, as russas trabalhavam no sistema de saúde. Atualmente as duas estão hospitalizadas.

Anteriormente o canal comunicou que a coalizão árabe havia atacado um bairro residencial em Sana. Como resultado, seis pessoas morreram, dezenas ficaram feridas.

Um representante oficial do Ministério da Saúde do Iêmen, Usef al Hadiri, confirmou à Sputnik Árabe que após os ataques da coalizão na manhã desta quinta-feira (16) morreram 6 pessoas e dezenas ficaram feridas, entre elas há duas mulheres russas.

"Dispomos de dados sobre 52 feridos, principalmente eles são mulheres e crianças. Muitos dos feridos foram levados para um hospital. O estado de alguns deles é muito grave, os médicos estão tratando deles", disse.

"As mulheres russas feridas moram no bairro que foi atingido pelo bombardeamento. Na hora do ataque, uma estava em casa e a outra na rua. Sabe-se que uma das mulheres é casada com um iemenita", acrescentou Usef al Hadiri.

Os ataques vieram à tona dois dias depois de sete drones dos houthis terem atacado um oleoduto da empresa nacional saudita Aramco.

A guerra civil começou no Iêmen em 2014, quando os partidários do presidente Abd Rabbuh Mansur Hadie e os rebeldes houthis entraram em confronto armado.

Em março de 2015, uma coalizão liderada pela Arábia Saudita interveio no conflito do lado do presidente.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала