Oleoduto saudita volta a operar após sofrer ataque com drones

© REUTERS / Hamad I MohammedStand da Saudi Aramco, companhia petrolífera da Arábia Saudita, na feira do mercado energético Petrotech 2016, em Manama, Bahrein
Stand da Saudi Aramco, companhia petrolífera da Arábia Saudita, na feira do mercado energético Petrotech 2016, em Manama, Bahrein - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Saudi Aramco, companhia nacional de petróleo e gás da Arábia Saudita, normalizou nesta quarta-feira (15) as operações de bombeamento de petróleo através do oleoduto East-West, que sofreu um ataque de drones que atingiu duas de suas estações no início desta semana, informou o jornal, conforme divulgou o Saudi Gazette.

Na terça-feira (14), o movimento rebelde Houthi, do Iêmen, reivindicou a responsabilidade por ataques com drones nas instalações da Arábia Saudita, que, segundo o grupo, foi a maior operação militar realizada desde o início do conflito armado no Iêmen em 2015.

Usina de processamento de petróleo na Arábia Saudita (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Vários drones atacam oleoduto na Arábia Saudita
O ataque causou um incêndio e pequenos danos a uma das bombas do gasoduto da Aramco. A empresa disse que interrompeu o fluxo de petróleo através do oleoduto como medida de precaução.

O ministro de Energia da Arábia Saudita, Khalid Falih afirmou que o incidente se tratou de um ato de terrorismo contra a Arábia Saudita e a economia global e destacou a necessidade de combater os Houthis apoiados pelo Irã. Outros países da região, além de Jordânia, Sudão e a própria Liga Árabe, também condenaram o ataque.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала