EUA conclamam todos os países para impedirem acesso de aviões russos à Venezuela

© REUTERS / Carlos JassoAvião de bandeira russa no Aeroporto Internacional Simón Bolívar em Caracas
Avião de bandeira russa no Aeroporto Internacional Simón Bolívar em Caracas - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
EUA pediram a todos os países que sigam o exemplo de Malta, que não permitiu que dois aviões russos atravessassem seu espaço aéreo com destino à Venezuela, disse na sexta-feira (19) a representante oficial do Departamento de Estado, Morgan Ortagus.

Morgan Ortagus apreciou muito a decisão do governo de Malta que, em 4 de abril, recusou sem explicação a permissão para atravessar o espaço aéreo maltês a dois aviões que transportavam mercadorias e passageiros para a Venezuela vindos da Rússia.

Aplaudimos o governo de Malta por se recusar a permitir que os aviões russos usem o seu espaço aéreo para abastecer o brutal antigo regime na Venezuela. Apelamos a todos os países para que sigam o exemplo de Malta e que parem o apoio do Kremlin ao ditador Maduro

John Bolton na OTAN. - Sputnik Brasil
EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'
A crise econômica na Venezuela já dura há muito tempo. Em 21 de janeiro, no país se iniciaram protestos em massa contra o presidente Nicolás Maduro, logo após o seu juramento. Após o início dos tumultos, o opositor Juan Guaidó se proclamou ilegalmente como presidente interino.

Países ocidentais, liderados pelos EUA, anunciaram o reconhecimento de Guaidó. A Rússia, China, Turquia e vários outros países apoiaram Maduro como o presidente legítimo da Venezuela.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала