Maduro: Venezuela é polígono de testes para novo modo de guerra

© Sputnik / Sergey Guneev / Abrir o banco de imagensNicolás Maduro, presidente da Venezuela
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou que os Estados Unidos estão testando no país caribenho uma nova modalidade de guerra com armas eletromagnéticas e cibernéticas.

"A Venezuela está demonstrando ao mundo que é um campo de testes para novas armas de guerra eletromagnéticas e cibernéticas e uma nova estratégia de guerra, que não é a invasão direta, como bombardeio de mísseis, mas com o bombardeio dos serviços públicos vitais pelos EUA", disse o presidente.

Nicolás Maduro, presidente da Venezuela (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Sistema elétrico venezuelano é atacado 'por vírus a partir dos EUA', diz Maduro
Maduro fez esta declaração durante uma conversa telefônica com o presidente da Assembléia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, transmitida pela televisão estatal venezuelana.

O presidente indicou que o objetivo desse novo tipo de guerra, que os Estados Unidos estão testando em seu país, é levar a população ao desespero para provocar confrontos entre venezuelanos.

"Para que as pessoas entrem em fase de caos, pessoas contra pessoas, guerra de cães, como eles chamam. Aí eles entram para dominar o país. E tudo isso está acontecendo com a cumplicidade da pior liderança da oposição que tivemos no país em 20 anos de revolução", acrescentou.

Durante o contato telefônico, o chefe de Estado também indicou que a oposição tem "planos criminais" para assassiná-lo.

Maduro disse que colocou os órgãos de inteligência e contra-inteligência em alerta para evitar "planos criminosos" da oposição.

"Eles [as forças de oposição] são os principais cúmplices deste tipo de guerra", acrescentou.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала