Iraque constrói artilharia autopropulsada incomum na base de tanques soviéticos (FOTOS)

Nos siga noTelegram
O exército iraquiano no período da presidência de Saddam Hussein comprou mais de 3.500 tanques T-54 e T-55 e suas variantes chinesas, que foram usados ativamente na longa guerra com o vizinho Irã, relata o portal Russkoe Oruzhie.

De acordo com o portal, o fornecimento desses equipamentos de diferentes países compensou as grandes perdas que as unidades militares do Iraque sofriam durante as operações ofensivas e defensivas.

​Artilharia autopropulsada iraquiana construída na base do tanque T-55

Possuindo um número impressionante desses tanques, os militares iraquianos criaram, com base neles, vários outros equipamentos militares. Por exemplo, alguns dos veículos foram equipados com armas antiaéreas S-60 de 57 mm, o que permitia destruir alvos aéreos a altitudes de até 5.000 metros e alvos terrestres à distância de 4.000 metros.

ZSU-23-4 Shilka, um veículo blindado de artilharia antiaérea autopropulsada desenvolvido pela União Soviética (foto do arquivo) - Sputnik Brasil
No Iraque é avistado veículo blindado de artilharia soviético com armamento atípico (FOTO)
Além disso, um pequeno número desses tanques foi transformado em morteiros autopropulsados de 160 mm, capazes de atingir o inimigo com minas de 41 quilos a uma distância de mais de 8.000 metros.

Um outro modelo de artilharia autopropulsada baseado no T-55 foi equipado com canhões M-46 de 130 mm. Estas armas eram muito apreciadas pelo seu alcance, pois podiam atingir o alvo a uma distância de quase 28 quilômetros.

Estes tanques tornaram-se também a base para o lançador de foguetes de 107 mm. O sistema de aquisição de alvos foi montado na parte de trás da torre. Na publicação diz-se que este lançador foi usado durante os combates contra a força multinacional liderada pelos EUA no Kuwait.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала