EUA e Assembleia Nacional da Venezuela discutem destino de dívida venezuelana com Rússia

Nos siga noTelegram
O representante especial dos Estados Unidos para a Venezuela, Elliott Abrams, disse nesta quarta-feira ao Congresso que o governo norte-americano está em discussões com a Assembleia Nacional da Venezuela, liderada pelo autodeclarado presidente interino Juan Guaidó, sobre o destino das dívidas que o país sul-americano tem com a Rússia.

"Nós começamos a ter essas discussões, primeiramente lideradas pelo Tesouro. Mas o governo interino — a Assembleia Nacional — afirmou que pagaria as dívidas. Algumas dessas dívidas nunca foram aprovadas pela Assembleia Nacional. Em última análise, é uma decisão que eles terão que tomar", declarou Abrams. 

A bandeira americana em um veículo vibra quando o sol se põe atrás da cúpula do Capitólio dos EUA nas horas antes de o presidente Barack Obama entregar o discurso do Estado da União a uma sessão conjunta do Congresso em Washington em 12 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Congresso dos EUA não irá apoiar intervenção militar na Venezuela

De acordo com o representante especial, a opção militar, na forma de intervenção, não é, neste momento, o caminho preferido por Washington para lidar com a crise venezuelana. 

"Eu não vejo isso [acontecendo]. E uma das coisas que é mais notável na discussão sobre o uso da força é que essa não é a política dos Estados Unidos. A política é buscar caminhos humanitários, econômicos e diplomáticos para tentar apoiar o desejo de democracia do povo venezuelano, e quando dizemos que todas as opções estão na mesa é porque todas as opções estão sempre na mesa. Essa não é a rota preferida e essa não é a rota que estamos seguindo", disse ele ao Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала