Ministro britânico: Fracassar no Brexit levará a cisma no sistema político do Reino Unido

© Sputnik / Justin Griffiths-Williams / Abrir o banco de imagensManifestantes contra o Brexit ao lado do prédio do Parlamento em Londres
Manifestantes contra o Brexit ao lado do prédio do Parlamento em Londres - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Em artigo publicado no Sunday Telegraph, o ministro do Comércio do Reino Unido, Liam Fox alertou que o "fracasso em cumprir o Brexit produzirá uma lacuna entre o Parlamento e o povo, causando um cisma no sistema político com consequências incalculáveis".

"É chegada a hora dos membros do Parlamento cumprirem as promessas que fizeram. É uma questão de honra e de dever", disse Fox ao comentar o plano de Dominic Grieve, parlamentar conservador favorável a um novo referendo.

Manifestantes seguram cartazes e bandeiras na manifestação contra a Traição ao Brexit, em frente às Casas do Parlamento em Londres. - Sputnik Brasil
Boris Johnson: 'Cidadãos britânicos se sentirão traídos se Parlamento frustrar o Brexit'
Grieve planeja apresentar uma emenda à moção do governo na segunda-feira, pedindo um novo referendo. Ele estaria costurando o apoio de outros 300 parlamentares. O plano não agrada conservadores governistas, que temem a instalação de uma crise constitucional que provavelmente desencadearia uma eleição geral.

Fox alerta no texto que a estratégia de Grieve causaria um "tsunami político". Ele relembra um compromisso firmado por conservadores em 2017 atestando que "sair [da UE] sem um acordo é melhor que sair com um acordo ruim".

Descartado pelo governo, a ideia de um novo referendo ganha força no país. Sua realização, porém, dependeria da benção de Bruxelas já que as leis britânicas determinam no mínimo 10 semanas para a campanha de ambos os lados no pleito e pelo menos 6 meses para organizar a votação, ultrapassando assim o prazo fixado para o Brexit: 29 de março.

O Reino Unido vive um período político turbulento desde a massacrante derrota do acordo negociado por Theresa May para o Brexit. Após sobreviver a mais uma moção de desconfiança, a premiê deve voltar à Câmara dos Comuns na segunda para apresentar um "plano B" à saída da União Europeia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала