Analista: míssil russo causa preocupação na OTAN

© Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia / Abrir o banco de imagensTestes do míssil de cruzeiro russo Burevestnik com propulsão nuclear
Testes do míssil de cruzeiro russo Burevestnik com propulsão nuclear - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A OTAN designou o míssil de propulsão nuclear russo Burevestnik de SSC-X-9 Skyfall, relatou a revista The Diplomat.

A designação dada pela Aliança pode ser traduzida como "queda do céu".

O analista militar Vladimir Bogatyrev explicou, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, por que a OTAN escolheu esse nome.

Presidente russo, Vladimir Putin, visita a Academia Militar da Força Estratégica de Mísseis Pyotr Veliky, em 22 de dezembro de 2017, acompanhado pelo ministro da Defesa, Sergei Shoigu - Sputnik Brasil
Ainda mais avançado: Putin comenta ritmo de rearmamento da Rússia
"O moderno armamento de mísseis da Rússia causa não apenas preocupação entre os especialistas militares e os políticos nos países da OTAN, mas também outras reações emocionais. De fato, o míssil Burevestnik é uma arma muito temível e supera todos os análogos existentes nos EUA e outros países da OTAN", disse Bogatyrev.

Segundo o analista, ao escolher o nome, os especialistas norte-americanos queriam atingir dois objetivos ao mesmo tempo.

"Em primeiro lugar, criar mais uma vez a imagem de um 'país horrível' – a Rússia, que com as suas armas nucleares é capaz de destruir o mundo inteiro. E, em segundo lugar, criar condições políticas e econômicas para a tomada de decisões quanto ao aumento de seus orçamentos de defesa. Os norte-americanos sempre demonstraram seu lado extravagante. E essa designação [Skyfall] pode ser atribuída precisamente às peculiaridades da percepção do mundo que têm os políticos e militares norte-americanos", concluiu o analista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала