- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Bolsonaro promete asilo e diz que médicos cubanos vivem em quase escravidão

© AP Photo / Silvia IzquierdoCandidato à presidência Jair Bolsonaro, 7 de outubro de 2018
Candidato à presidência Jair Bolsonaro, 7 de outubro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, disse nesta sexta-feira que os médicos cubanos que trabalham no país por meio do Programa Mais Médicos estão sujeitos a uma situação de quase escravidão.

"É uma situação praticamente escrava a que estão submetidos os médicos e as médicas cubanos no Brasil", afirmou Bolsonaro a repórteres no Rio de Janeiro.

Bolsonaro reiterou que os médicos cubanos que buscam asilo político serão atendidos por seu governo, que começa em janeiro de 2019.

Jair Bolsonaro coloca seu voto no segundo turno das presidenciais no Brasil, em 28 de outubro de 2018 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Mais Médicos: prefeitos pedem que Bolsonaro recue e que médicos cubanos fiquem no programa

O governo de Cuba anunciou na última quarta-feira que retiraria todos os médicos cubanos que participam do programa Mais Médicos, depois que Bolsonaro disse que modificaria os termos da iniciativa e imporia condições à Havana.

Segundo dados da Confederação Nacional de Municípios (CNM), mais de 28 milhões de brasileiros serão afetados pelo fim da presença de cubanos no Mais Médicos.

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) também já pediu que Bolsonaro recue, diante do impacto que a ausência de médicos cubanos causará em todo o Brasil, sobretudo em cidades do interior, mais afastadas dos grandes centros.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала