Senado argentino aprova orçamento de 2019 com as promessas feitas ao FMI

© AP Photo / Natacha PisarenkoSenado de Argentina, Buenos Aires
Senado de Argentina, Buenos Aires - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Após 14 horas de debates, o Senado argentino aprovou na madrugada desta quinta-feira (15) o orçamento de 2019, que prevê zerar o déficit fiscal no ano que vem - promessa feita pelo governo do presidente Mauricio Macri ao Fundo Monetário Internacional (FMI), em troca de uma linha de credito stand-by de US$ 56,3 bilhões.

Pessoas protestam perto do consulado da Arábia Saudita em Istambul após o desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi, 9 de outubro de 2018 - Sputnik Brasil
EUA anunciam 17 sanções contra Arábia Saudita em razão do assassinato de jornalista
O dinheiro será liberado aos poucos, na medida em que o país cumpra as metas estabelecidas e, uma das principais, gaste apenas o que arrecada.

O orçamento, já aprovado pela Câmara dos Deputados, foi ratificado no Senado por 45 votos favoráveis, 24 contra e uma abstenção.

Os cortes aprovados serão aplicados em 2019, justamente no ano em que o país realiza eleições gerais e que Macri disputa a reeleição. As informações foram publicadas pela Agência Brasil.

Outra promessa de Macri, feita aos eleitores e também ao FMI, é baixar a inflação, algo que não conseguiu fazer em seus quase três anos de governo. No orçamento, o governo prevê uma inflação de 34,8% para este ano, mas empresas de consultoria privada estimam que o custo de vida deve superar os 40%. O compromisso é reduzir o custo de vida para 23% em 2019.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала