Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Datafolha: Bolsonaro tem 56% dos votos válidos e Haddad 44%; diferença cai 6 pontos

© REUTERS / Ricardo Moraes/Paulo WhitakerJair Bolsonaro (dir.) e Fernando Haddad (esq.) durante votação no primeiro turno
Jair Bolsonaro (dir.) e Fernando Haddad (esq.) durante votação no primeiro turno - Sputnik Brasil
Nos siga no
Na contagem dos votos válidos, que excluem os votos brancos, nulos e daqueles que se declaram indecisos, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) tem 56% das intenções de voto, contra 44% de Fernando Haddad (PT).

Na comparação com a última pesquisa do Datafolha, divulgada no dia 18, Bolsonaro caiu 3 pontos percentuais — e Haddad cresceu 3 pontos. A mudança é, portanto, maior que a margem de erro do levantamento (de 2 pontos percentuais). 

Candidatos à Presidência do Brasil Jair Bolsonaro (esq.) e Fernando Haddad (dir.). - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Defesa e política externa: especialistas comparam projetos de Haddad e Bolsonaro
Já na contagem de votos totais, Bolsonaro tem 48% contra 38% de Haddad. Neste cenário, o presidenciável do PSL oscilou dois pontos para baixo, enquanto o do PT subiu 3 pontos.

Houve mudança também nas taxas de rejeição dos presidenciáveis. A rejeição de Haddad oscilou para baixo, de 54% para 52%. Enquanto a de Bolsonaro subiu 3 pontos e chegou a 44%.

Os dados são de pesquisa do Datafolha divulgada nesta quinta-feira (25). As entrevistas foram realizadas na quarta-feira (24) e nesta quinta. Foram entrevistados 9.173 eleitores em 341 cidades. A pesquisa foi encomendada pela Folha de S. Paulo e a TV Globo. 

A queda de Bolsonaro nas pesquisas coincide com uma sequências de escândalos envolvendo o candidato. A Folha de S. Paulo divulgou um esquema de apoio ilegal de empresários ao político do PSL no WhatsApp e Eduardo Bolsonaro abriu uma crise por um vídeo seu em que afirma bastar um "cabo e um soldado" para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF). 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала