Faróis do Universo: por que buracos negros mudam de intensidade de luz?

CC BY 2.0 / Observatório Europeu do Sul / QuasarRepresentação artística do quasar mais distante
Representação artística do quasar mais distante - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Astrônomos russos de São Petersburgo observaram o comportamento dos buracos negros mais brilhantes do Universo e revelaram por que às vezes eles passam por alterações na intensidade de luz.

Quasares são buracos negros supermassivos que se encontram nos centros das galáxias. Eles estão entre os objetos mais luminosos, poderosos e energéticos do Universo.

Lamparinas espaciais

Quando um quasar se vira em direção à Terra, torna-se extremadamente brilhante e neste caso são chamados de blazares. A intensidade luminosa dos blazares muda-se rapidamente com frequência e, por isso, durante vários anos as razões dessa alteração continuavam enigmáticas para os cientistas.

De acordo com a pesquisa publicada nos jornais MNRAS e Astrophysical Journal, os astrônomos russos se aproximaram do esclarecimento desse fenômeno, observando um dos blazares mais brilhantes jamais conhecidos — o núcleo da galáxia 3C 279 na constelação de Virgo. Ademais, eles também estudaram mais um quasar que se situa na constelação de Pegasus (CTA-102).

A galáxia Andrômeda - Sputnik Brasil
Nebulosa de Andrômeda poderia 'engolir' nossa galáxia?
Esses buracos negros supermassivos foram descobertos há mais de 50 anos. Não obstante, até hoje os cientistas têm sido atraídos para o fato de que seu brilho está constantemente mudando em todas as faixas de ondas eletromagnéticas. Recentemente, ambos os corpos celestes têm sofrido atividades eruptivas, o que permitiu ao pesquisador russo Kirill Sokolovsky e seus colegas a dar mais um passo para entender a raiz da questão.

Faróis do Universo

Após várias pesquisas através de muitos aparelhos técnicos, os astrônomos concluíram que as mudanças na estrutura energética emitida por quasares e sua posição no espaço, influenciam na intensidade de sua luz.

Além disso, ao observar o buraco negro na galáxia 3C 279, eles notaram vestígios de ondas de choque na energia emitida. Supõe-se que isso pode romper a estrutura dela e expelir uma parte da matéria para o espaço.

Os autores do estudo esperam que as futuras observações os ajudem a entender a verdadeira razão da alteração da intensidade de luz de quasares e revelar que papel os buracos negros desempenham na formação e evolução de galáxias.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала